Benefícios financeiros e incentivos não financeiros: muito além do salário

Por Robert Half on 28 de agosto de 2023
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Por Marcela Esteves

O mundo mudou muito nos últimos anos, e o mercado de trabalho precisou se adaptar para acompanhar as mudanças. Muitas dessas alterações já estavam no forno de certa forma, mas o desenvolvimento foi acelerado pelas mudanças pela qual a sociedade e o mercado passaram do início da década para cá.

A relação do colaborador com o trabalho mudou. Os modelos de trabalho remoto e híbrido ganharam visibilidade e se tornaram a norma para grande parte do contingente de trabalho. Com isso, surgiu um novo olhar sobre como enxergamos o trabalho. A qualidade de vida ganhou importância e passou a acompanhar o desejo dos colaboradores pelo desenvolvimento da carreira.

E esse novo paradigma afetou, de forma muito positiva, a maneira como vemos os benefícios. Pensando nisso, a Robert Half realizou a quarta edição da pesquisa de benefícios para saber o que os profissionais qualificados buscam no mercado e qual é a nova dinâmica entre os colaboradores e as empresas.

Para chegar aos resultados, a pesquisa contou com a participação de mais de 1.100 profissionais de diferentes níveis, setores e áreas de atuação. As respostas foram coletadas de forma online entre os dias 3 e 31 de maio de 2023.

beneficios pesqiusa

A importância do bem-estar e da qualidade de vida

Assim como o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, o bem-estar e a qualidade de vida têm se tornado preocupação constante entre os colaboradores e ganhando uma proporção importante durante processos de seleção e decisões sobre rumos da carreira. Nesse sentido, os benefícios no trabalho têm muita relevância, em especial, os incentivos não financeiros.

As novas gerações, conhecidas por trabalharem por propósito, têm muito claro quais são os seus objetivos. Na hora de se candidatar a uma vaga, avaliam salário, pacotes de benefícios extras e atribuem muita importância a temas como flexibilidade, mobilidade, valores e cultura da organização.

Apesar de a maioria dos benefícios ainda ser financeiro, como vale-refeição, planos de saúde e odontológico, os pacotes passaram a incluir auxílios considerados motivacionais, como programas de bem-estar e flexibilidade.

Justamente para destacar a importância desses incentivos, trouxemos este artigo para você. Lendo o texto, você conseguirá entender e diferenciar com exatidão quais são as características de cada uma das modalidades de benefícios. Ainda, saberá como é a percepção do mercado a respeito disso e verá com seus próprios olhos o que realmente faz diferença no momento de reter os melhores talentos.

Não perca mais tempo e leia todo este artigo agora mesmo!

Leia também: Mindfulness no trabalho: como a técnica pode ajudar no desenvolvimento da carreira

O que são benefícios financeiros?

Os benefícios financeiros em uma empresa são vantagens e incentivos oferecidos aos colaboradores além do salário base. Esses auxílios têm como objetivo melhorar a remuneração total, proporcionando-lhes oportunidades adicionais de ganhos ou economia financeira e são parte importante do pacote oferecido pelas empresas, tendo um impacto positivo significativo nas finanças dos profissionais. Não é surpreendente que esses benefícios estejam se tornando cada vez mais valorizados.

A lista inclui benefícios como plano de saúde, vale-alimentação ou refeição, vale-transporte, participação em nos lucros e ou resultados, auxílio-creche, entre outros. 

O que são incentivos não financeiros?

Os incentivos não financeiros são benefícios ou recompensas oferecidos pelas empresas aos colaboradores que não envolvem diretamente pagamentos em dinheiro. Eles são formas de reconhecimento, motivação e valorização dos profissionais, contribuindo para aumentar a satisfação no trabalho, o engajamento e o bem-estar.

Nesse caso, tudo aquilo que vai além do dinheiro e que serve para compor o pacote de atração ao profissional pode ser considerado um incentivo não financeiro. Apesar de que, algumas vezes, o verdadeiro valor desses benefícios não é percebido, a verdade é que eles compõem uma parcela significativa para aqueles profissionais que valorizam a qualidade de vida.

Sendo assim, aqueles "apetrechos" que são ligados ao bem-estar do funcionário podem fazer parte dessa classificação. Incluem itens como flexibilização do horário de trabalho, cursos, iniciativas para desenvolvimento profissional, treinamentos, possibilidades de reconhecimento na carreira e, até mesmo, um bom plano de carreira.

Os incentivos não financeiros vão além da busca pelos melhores profissionais, eles refletem a consideração que a empresa tem pelo perfil individual de seus colaboradores. Ao adotar essa abordagem, a organização demonstra valorizar seus funcionários em suas particularidades, respeitando sua autonomia e singularidade. Esses incentivos representam um reconhecimento do valor único que cada profissional traz para a equipe e contribuem para fortalecer o vínculo entre empresa e colaborador.

Você pode gostar de: Por que o pacote de remuneração influencia na atração de talentos?

Quais são as vantagens de oferecer benefícios aos colaboradores?

Oferecer benefícios aos colaboradores traz uma série de vantagens significativas para as empresas. Podemos destacar algumas vantagens. Vejamos quais são, a seguir.

Atração e retenção de talentos

Ao oferecer benefícios atraentes, as empresas conseguem atrair talentos qualificados e diferenciados no mercado de trabalho. Além disso, benefícios competitivos contribuem para a retenção de funcionários de alto desempenho, reduzindo a rotatividade e os custos associados à contratação e treinamento de novos profissionais.

Satisfação e engajamento dos colaboradores

Benefícios adequados e abrangentes contribuem para a satisfação dos colaboradores, pois atendem às suas necessidades e demonstram valorização por parte da empresa. Colaboradores satisfeitos tendem a estar mais engajados, demonstram maior dedicação ao trabalho e têm maior propensão a permanecerem na empresa a longo prazo.

Guia Salarial da Robert Half

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.

Melhoria da produtividade e desempenho

Quando os colaboradores têm acesso a benefícios que atendem às suas necessidades básicas e promovem seu bem-estar, tendem a estar mais motivados e comprometidos com suas responsabilidades no trabalho. Isso resulta em maior produtividade, melhor qualidade de trabalho e maior eficiência nas operações da empresa.

Saúde e bem-estar dos colaboradores

Benefícios relacionados à saúde, como planos de assistência médica e programas de bem-estar, contribuem para a saúde e o bem-estar dos colaboradores. Isso resulta em menor absenteísmo, incidência de doenças relacionadas ao trabalho e maior satisfação geral com a vida. Colaboradores saudáveis e satisfeitos são mais capazes de enfrentar desafios e contribuir para o sucesso da empresa.

Imagem e reputação da empresa

Oferecer benefícios atrativos aos colaboradores fortalece a imagem da empresa como um empregador responsável e preocupado com o bem-estar de sua equipe. Isso pode melhorar a reputação da empresa no mercado de trabalho, atraindo mais talentos, clientes e parceiros de negócios.

Retorno sobre o investimento

Embora a concessão de benefícios tenha um custo inicial para a empresa, ela pode gerar um retorno sobre o investimento significativo. Colaboradores satisfeitos e engajados são mais produtivos, têm menor probabilidade de faltar ao trabalho e ajudam a impulsionar o crescimento e o sucesso da empresa.

Como escolher os melhores benefícios para as equipes?

Ao escolher os melhores benefícios para os colaboradores da empresa, é importante considerar vários fatores. Aqui estão algumas etapas a serem seguidas durante o processo de escolha:

  • pesquisa e análise das necessidades dos colaboradores — realize pesquisas, enquetes ou entrevistas para compreender as necessidades e expectativas dos colaboradores. Identifique quais benefícios são mais valorizados por eles, levando em consideração fatores como idade, perfil demográfico, situação familiar e interesses pessoais;
  • avaliação do orçamento disponível — considere o orçamento da empresa para a concessão de benefícios. Determine quanto a empresa pode investir em benefícios e defina prioridades com base nesse valor. Considere também o equilíbrio entre benefícios financeiros e não financeiros para maximizar o valor para os colaboradores;
  • avaliação do mercado e concorrência — analise o que outras empresas do setor oferecem em termos de benefícios para os colaboradores. Isso ajudará a se manter competitivo e a garantir que os benefícios oferecidos sejam atraentes em comparação com os concorrentes. Observe as tendências do mercado e as práticas recomendadas para obter insights sobre os benefícios mais relevantes;
  • consulta a especialistas — caso necessário, consulte profissionais especializados em benefícios e recursos humanos para obter orientação e conselhos sobre as melhores opções para a empresa. Eles podem fornecer informações valiosas sobre os benefícios mais relevantes para o setor e ajudar na tomada de decisões estratégicas;
  • customização dos benefícios — considere a personalização dos benefícios para atender às necessidades específicas dos colaboradores. Nem todos os benefícios são relevantes para todos os colaboradores. Portanto, oferecer opções flexíveis e permitir que os colaboradores escolham os benefícios que melhor se adaptam às suas necessidades, pode aumentar a satisfação geral.
  • avaliação contínua — uma vez implementados, monitore regularmente os benefícios oferecidos e avalie sua eficácia. Solicite feedback dos colaboradores e faça ajustes conforme necessário. As necessidades dos colaboradores e do mercado podem mudar ao longo do tempo, portanto, é importante estar aberto a atualizações e melhorias contínuas dos benefícios oferecidos.

Quais são os benefícios mais oferecidos na atualidade?

Nossa pesquisa identificou que atualmente os dez benefícios mais oferecidos pelas empresas no Brasil incluem:

  • assistência médica;
  • vale-refeição;
  • notebook;
  • assistência odontológica;
  • vale-transporte;
  • vale-alimentação;
  • estacionamento;
  • celular+chip;
  • auxílio combustível;
  • apoio psicológico.

beneficios

Profissionais querem novos benefícios

As empresas se colocam em uma corrida incessante pelo salário mais competitivo e o maior número de benefícios oferecidos, mas muitas vezes a quantidade não condiz com a real necessidade dos colaboradores. Uma grande parte dos profissionais (33%) mostrou insatisfação com os benefícios oferecidos atualmente pelas empresas e o desejo por uma mudança é grande (74%).

Quais são as consequências de não disponibilizar benefícios na empresa?

A falta de disponibilização de benefícios na empresa pode resultar na dificuldade de atrair e reter talentos, baixa motivação e engajamento dos colaboradores, alta rotatividade, clima organizacional negativo e desvantagem competitiva. Por isso, é importante que as empresas considerem a importância dos benefícios para o sucesso e o bem-estar de seus colaboradores.

Benefícios como estratégia de atracão e retenção de talentos

Cresce o interesse e demanda por benefícios nos pacotes de remuneração. A maior parte dos profissionais empregados levam os benefícios em consideração na hora de aceitar uma proposta de emprego. mas o número de colaboradores que acreditam que os benefícios da própria empresa são atrativos ficou praticamente igual de 2022 para 2023, oscilando apenas 1% (50% em 2022 para 51% em 2023).

Você pode gostar de: Por que o pacote de remuneração influencia na atração de talentos?

Benefícios flexíveis importam

Apesar de existir um crescente desejo por parte dos colaboradores em eleger seus próprios benefícios de acordo com suas prioridades (81%), a pesquisa aponta que 83% das empresas não oferecem essa possibilidade de escolha. A complexidade e questões legais que ainda são um grande empecilho para implantação dessa política.

Tanto os benefícios financeiros quanto os incentivos não financeiros são fundamentais para que os colaboradores tenham boas condições para trabalhar. No entanto, é evidente que as organizações que enfatizam as vantagens não financeiras têm uma preocupação especial com sua equipe de colaboradores.

Para que o pacote seja atrativo, é importante levar em consideração os dois lados para que as necessidades dos colaboradores sejam atendidas da melhor maneira possível. 

*Marcela Esteves é Diretora de Recrutamento Permanente na Robert Half

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.

Mais em nosso Blog