Mentira no currículo é o que mais corta profissionais de processos seletivos

Por Robert Half on 3 de abril de 2023
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Por Patricia Alves

Informações falsas, que vão desde o nível de idiomas até uma graduação ou experiência que nunca existiu, apenas para dar uma turbinada no currículo, pode colocar tudo a perder ainda no processo seletivo. 

Conforme o Índice de Confiança da Robert Half (ICRH), encontrar uma mentira no currículo de algum candidato é o principal motivo que faz um recrutador descartar uma pessoa logo nas primeiras etapas da seleção.

Guia Salarial da Robert Half

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.

Quais as mentiras mais comuns

Você pode até achar que não, mas os recrutadores estão preparados para identificar com facilidade uma mentira no currículo. E eles já sabem quais são as mais comuns.

Conhecimento em idiomas 

Aumentar o nível de habilidades em idiomas estrangeiros é algo bastante corriqueiro nos processos de seleção. Nestes casos, os candidatos acreditam aumentar suas chances de contratação cometendo esse erro. 

No entanto, existem grandes riscos com essa mentira: se o idioma for necessário para realização das demandas pode ser aplicado um teste, um segundo risco para o candidato é o recrutador continuar a entrevista em outra língua, ou então, saiba que comprovações de certificação podem ser solicitadas na contratação. 

Leia também: Como organizar as informações no currículo

Cargos anteriores

Mesmo que em algum momento você tenha exercido atividades de uma função ao qual não estava registrado, não é bom informar no currículo que ocupou aquele cargo.

Essa mentira pode ser facilmente descoberta verificando em seus registros de carteira. Já pensou desperdiçar tempo com processos seletivos, não conseguir o emprego, e ainda ser considerado um profissional sem ética? 

Local de formação

Alguns profissionais acabam mentindo ou ocultando o nome da instituição de ensino que se formaram por elas não terem o mesmo reconhecimento que outras universidades no mercado.

Formação profissional incompleta

Não há problema nenhum em informar no currículo que iniciou uma graduação e ainda não concluiu. Se você iniciou um curso mas não terminou, inventar uma data de conclusão é um grande erro de muitos profissionais e, que prejudica muito durante a seleção.

Envie sua vaga

Candidatos descartados

Na tabela abaixo você confere os principais motivos que levam um candidato a ser descartado logo na primeira entrevista, comprovando o preparo para identificar as mentiras.

  • Perceber que ele mentiu no currículo — 35%;
  • Quando ele fala mal de empregos/empregados anteriores — 20%;
  • Quando ele não demonstra interesse pela vaga — 18%;
  • Quando ele não sabe se comunicar — 13%;
  • Perceber que ele não se preparou para a entrevista — 7%;
  • Quando ele não sabe ouvir — 5%;
  • Outros — 2%.

Como o recrutador identifica as mentiras

Existem diversas formas de um recrutador identificar mentiras durante um processo seletivo, mesmo que elas sejam sutis. Alguns processos podem ser bastante simples como analisar o currículo atenciosamente para encontrar inconsistências nas informações.

Outra forma de verificar as informações descritas no currículo e o conhecimento que o candidato tem, é solicitando comprovações como certificados e diplomas sejam de maneira digital ou física. 

Está a procura de uma oportunidade?

A Robert Half é referência em recrutamento especializado e pode ter a vaga perfeita para o seu perfil. Veja as nossas oportunidades disponíveis e envie seu CV!

Quando mentir pode ser considerado crime

Uma grande questão que fica para quem deseja conquistar o seu lugar no mercado de trabalho é se vale a pena incluir mentiras no currículo, e a resposta é uma só: não vale!

Inventar experiências que nunca teve, habilidades técnicas que não tem ou até mesmo trocar ou omitir datas são inviáveis por dois motivos:

Recrutadores são profissionais treinados que facilmente detectam o menor dos sinais de mentiras. Se por acaso você mentir, pode ter certeza que o processo seletivo terminou para você. 

Dependendo da mentira e do seu impacto, ainda é possível ser demitido por justa causa e definitivamente manchar sua reputação profissional. Além disso, mentiras como falsificação de documentos como um diploma é considerado crime.

Você também pode gostar de: Como montar um currículo para mudar de carreira

Como se dar bem em uma entrevista de emprego

Agora que a gente já sabe o que queima o filme dos candidatos em uma entrevista, que tal descobrir o que chama a atenção dos recrutadores?

Segundo o ICRH, saber mostrar resultados de empregos anteriores e provar determinadas habilidades técnicas estão no topo da lista, demonstrar interesse, saber se comunicar e estar preparado para a entrevista.

Além disso, determinadas habilidades comportamentais também estão em alta entre os empregadores.

Destaque para:

  • proatividade;
  • senso de dono;
  • multitarefas;
  • resiliência;
  • perfil mão na massa.

Incluir mentiras no currículo diz muito sobre questões éticas e morais de um profissional, e a questão é que a verdade sempre é o melhor caminho. Como foi possível perceber, existem algumas formas para mitigar adulterações no processo, já que buscar o candidato adequado para a vaga tende a fazer toda diferença nos resultados do negócio.

Como você está com relação a essas questões? Preparado para mais um processo seletivo? Conte para a gente nos comentários!

Você pode até achar que não, mas os recrutadores estão preparados para identificar com facilidade uma mentira no currículo. E eles já sabem quais são as mais comuns.

* Patricia Alves é Coordenadora de Relações Públicas da Robert Half

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.

Mais em nosso Blog