Conflito de gerações no ambiente de trabalho

Por Robert Half 11 de Janeiro de 2018

Por Amanda Adami

Em grande parte das empresas hoje, três gerações convivem no mesmo escritório. Estamos falando da geração dos ‘baby boomers’ (nascidos entre 1945-1960), ‘geração X’ (de 1961 a 1980) e ‘geração Y’ (1981 e 2000). Nesse cenário, a área de recursos humanos tem o papel fundamental de entender as necessidades de cada grupo para evitar conflitos entre as gerações, otimizar a produtividade e ainda reter talentos.

Cada geração tem uma forma diferente de encarar a vida e o trabalho e isso envolve pensar no planejamento de carreira e os benefícios oferecidos pela empresa de forma não homogênea. Enquanto uns valorizam a previdência, outros podem preferir jornada flexível. É um grande desafio se levarmos em conta que a política de benefícios é a mesma para toda a organização e que há a necessidade de reter talentos de diferentes gerações.

Alguns departamentos de RH já estão pensando em maneiras de oferecer benefícios personalizados, algo que pode ser muito interessante para todas as gerações. Só que nem sempre a empresa consegue personalizar benefícios, então acaba montando planos de desenvolvimento de carreira que atendam melhor alguns grupos, oferecendo, por exemplo, mentoria para os mais jovens. Colocar os profissionais mais seniores como mentores, aliás, pode trazer ganhos incríveis tanto para as pessoas quanto para a organização. Além do que, estamos falando de uma política de baixíssimo custo. O colaborador mais jovem se sente acolhido, enquanto que o mais velho se sente valorizado e aceita melhor quem está entrando no mercado de trabalho.

Ser estratégico em RH é isso: analisar o cenário, fazer coisas diferentes, trazer impactos positivos, e claro, gastando pouco.

Vejamos algumas características de cada geração, que podem ajudar o RH a tomar decisões em relação a desenvolvimento de carreira e benefícios.

Baby Boomers

  • Leal
  • Otimista
  • Responsável e dedicado
  • Team player
  • Workaholic

Geração X

  • Adaptável à mudança rapidamente
  • Techno-literatos, self-starters
  • Tendem à informalidade
  • Céticos em relação ao futuro
  • Tendências ao individualismo

Geração Y

  • Goal-oriented, Techno-savvy
  • Otimista e impaciente
  • Ativismo nas redes sociais
  • Empreendedor e individualista
  • Independente

* Amanda Adami é especialista em recrutamento da Robert Half

More From the Blog...