Como fazer um planejamento do processo de recrutamento e seleção?

Por Robert Half on 19 de outubro de 2020

O livro "Teoria Geral da Administração", do autor Idalberto Chiavenato (doutor em administração de empresas e conhecido como o “pai” dos recursos humanos), revela que a escolha de bons profissionais é algo fundamental para o sucesso da organização. Sendo assim, fica claro que é essencial um bom planejamento do processo recrutamento e seleção (R&S), para que se coloque para dentro não apenas o melhores talentos, mas aqueles que se identifiquem com a organização.

Entretanto, como realizar um planejamento eficiente? Neste artigo, apontaremos alguns pilares que sustentam essa prática. Acompanhe os próximos tópicos!

O valor do planejamento no recrutamento e seleção

Em todas as esferas da vida, se queremos ser bem-sucedidos, precisamos de um planejamento. Se formos procurar o significado dessa palavra, encontraremos algo assim: ação de preparar um trabalho, elaborar um plano ou determinar etapas e procedimentos. Em poucas palavras, podemos dizer que planejar é se preparar para alcançar o sucesso.

Hoje em dia, a empresa que não tem uma política de planejamento da área de recrutamento e seleção tende a perder relevância no mercado que atua. Como assim? Vamos explicar. É importante lembrar que os colaboradores são as “engrenagens” que movimentam os processos da organização.

Por isso, esses profissionais são o bem mais valioso da empresa. Quando não há uma determinação prévia do perfil de pessoas que podem trabalhar no quadro interno, o resultado será uma equipe despreparada, desconectada do propósito da organização e sem as habilidades necessárias para impulsionar as estratégias.

Um time assim seria como engrenagens que não funcionam bem e, por isso, prejudicam o desempenho da empresa. Por outro lado, quem sabe exatamente qual é o melhor caminho para o processo de recrutamento e seleção se abastece de profissionais talentosos, produtivos, eficientes e que entregam excelentes resultados.

Planejamento eficiente

A seguir, vamos elencar algumas dicas valiosas para que o processo de recrutamento e seleção seja mais eficiente:.

Estruturação de um plano de cargos e salários

O plano de cargos e salários é importante para direcionar o processo de recrutamento e seleção. Por que dizemos isso? Para entendermos, é preciso lembrar do objetivo desse processo: definir atribuições, deveres e responsabilidades de cada função interna, bem como os níveis salariais de cada uma delas.

Sendo bem estruturado, os recrutadores têm uma espécie de “esboço” que aponta as tarefas de um determinado cargo, as competências exigidas e o perfil que um profissional precisa ter para exercer a função. Essas informações são fundamentais para a contratação do candidato ideal.

Para elaborar o planejamento do plano de cargos e salários, é necessário seguir algumas etapas, como:

  •  identificação dos cargos e funções de cada departamento;
  • estabelecimento das responsabilidades, perfil técnico e comportamental, além da faixa salarial de cada função;
  • cálculo do aumento salarial de cada promoção;
  • consolidação do plano por meio de um documento com todos os detalhes que regem a política de cargos e salários.

Definição de funções a serem ocupadas

Com a implantação do plano de cargos e salários, a área de recrutamento e seleção verificará quais funções precisam ser ocupadas. Esse estudo deve ser realizado em conjunto com os gestores das áreas com cargos vagos e de acordo com o planejamento orçamentário da empresa.

O objetivo é entender se a contratação é realmente necessária e como impactará as finanças da organização. Por exemplo, talvez o setor de marketing tenha dois cargos vagos na área de gestão de redes sociais. Ambos têm algumas funções específicas, mas a maior parte das demandas são correlacionadas.

Considerando o orçamento da empresa e o volume de trabalho desses cargos, os gestores chegam à conclusão de que um só profissional pode assumi-las. Contudo, é necessário que o escolhido tenha competências compatíveis com os dois cargos, além de um aumento de faixa salarial. Outra situação é quando nesta análise se percebe que a atividade não exige um profissional permanente, pois é para um projeto com prazo determinado e pode ser feita por um profissional ou equipe especializado, que atue por projetos. 

Todo esse trabalho prévio torna mais estratégico o processo de recrutamento e seleção.

Determinação do perfil comportamental

Nenhum ser humano é exatamente igual ao outro. Essa diversidade que vem de culturas, criações e hábitos diferentes pode ser um grande desafio para o planejamento do processo de recrutamento e seleção. Como saber qual perfil comportamental a empresa deseja em um candidato?

A resposta a essa pergunta tem muito a ver com a cultura organizacional que, em síntese, envolve identidade, personalidade ou visão da empresa. Os tipos mais comuns de cultura empresarial são:

  • poder — voltada para a geração de resultados e espírito competitivo;
  • tarefas — estímulo ao desempenho nas demandas e a busca pela excelência;
  • pessoas — os colaboradores são ouvidos e têm uma participação ativa nas estratégias do negócio;
  • papéis — as regras e funções são inflexíveis e precisam ser seguidas de perto.

A empresa pode descobrir qual dessas culturas é mais compatível com a realidade do negócio. Dessa forma, fica fácil identificar candidatos que tenham o perfil correto para trabalhar na organização. Quanto aos principais perfis comportamentais, podemos citar:

  • comunicador — são pessoas ativas, extrovertidas e falantes;
  • executor — aqueles mais dinâmicos e propensos a aceitar desafios;
  • planejador — profissionais calmos, cuidadosos e controlados;
  • analistas — observadores, intuitivos, curiosos e atentos a detalhes.

Vale lembrar de que a área de recrutamento e seleção pode contratar pessoas que têm características de vários perfis comportamentais. A ideia é que haja uma predominância no candidato do perfil compatível com a cultura interna.

A importância de uma parceria especializada

Embora o setor de recrutamento e seleção da organização possa realizar o planejamento, os resultados serão melhores com o auxílio de uma empresa de recrutamento especializada. Afinal, essas companhias são focadas na contratação de talentos e têm experiência de mercado. Todo conhecimento vai otimizar o processo seletivo.

Além disso, com o apoio de uma consultoria de recrutamento especializado, o seu time pode focar em outros processos estratégicos internos e ligados ao negócio. O resultado dessa parceria será um capital humano de excelência!

COMO PODEMOS TE AJUDAR?

Hide Breadcrumb
Off
Hide Title
Off

More From the Blog...