Como a estratégia de recrutamento mudou com a pandemia?

Por Robert Half on 12 de julho de 2021

A única coisa que não muda são as mudanças. Sim, elas sempre estarão no nosso dia a dia, nos convidando a aceitá-las ou não. Após o início da pandemia de Covid-19, parece que as mudanças aconteceram mais rapidamente do que costumava ser, e seus impactos já são vistos na estratégia de recrutamento utilizada pelas empresas.

Envie sua vaga

Neste artigo, explicaremos o que é uma estratégia de recrutamento. Falaremos também sobre como essas estratégias mudaram, bem como os efeitos disso nas organizações. Avance para os próximos tópicos!

O que são estratégias de recrutamento?

As estratégias de recrutamento são um conjunto de ações voltadas para a eficiência e a melhoria do processo de recrutamento. Elas podem incluir a implantação de tecnologias, metodologias ágeis, conceitos e técnicas. É comum que algumas dessas estratégias mudem com o passar dos anos devido a reflexos de mudanças no cenário corporativo ou nas metas, nos objetivos e no propósito da empresa.

Recentemente, as estratégias de recrutamento foram mudadas após a disrupção causada pela pandemia de Covid-19. Essa transformação está tendo um impacto tão profundo que um artigo da Harvard Business Review a chama de “reengineering the recruitment process”, ou reengenharia do processo de recrutamento, em português.

De acordo com esse artigo, o novo cenário do recrutamento trata da procura por habilidades e competências profissionais, a atração de talentos e a proposta de valor das empresas, passando por temas como:

  • contratação remota;
  • força de trabalho remota ou híbrida;
  • reconfiguração do ambiente de trabalho;
  • potencialização das tecnologias que permitem a integração dos times;
  • melhoria das práticas do marketing de recrutamento e da experiência dos candidatos no processo seletivo.

Reunindo todas essas estratégias, percebemos que abrangem não só a fase de recrutamento em si, mas também a estrutura do trabalho na empresa. Por quê? O motivo principal é que muitos profissionais são atraídos pela experiência que a organização pode oferecer.

Criar um processo de recrutamento e um ambiente interno inovador pode ser a diferença entre assinar ou não o contrato de trabalho com um profissional. Essa realidade é mais uma das mudanças potencializadas pela pandemia de Covid-19.

Quais mudanças a pandemia trouxe para as estratégias de recrutamento?

É importante que as empresas conheçam bem as transformações das estratégias de recrutamento para aplicá-las com mais rapidez. A seguir, elencamos as principais. Confira!

Busca por talentos

Aprofundando mais sobre as mudanças que a pandemia trouxe para as estratégias de recrutamento, podemos destacar a busca por candidatos altamente talentosos. Para encontrar esses profissionais, as empresas não podem mais focar apenas nas universidades e em faculdades técnicas.

Embora as hards skills (habilidades adquiridas) ainda sejam importantes, as áreas de recrutamento começam a perceber que as soft skills são ainda mais necessárias, mas essas últimas habilidades são inatas, e não aprendidas em centros de ensino superior.

Com isso, os RHs usam como estratégia de recrutamento a busca por profissionais que podem estar localizados em qualquer lugar e até em regiões geográficas distantes da empresa. Dessa forma, ampliam as possibilidades de encontrar os talentos desejados.

Tecnologias para recrutamento remoto

Diante dessa descentralização da força de trabalho, as empresas precisam cada vez mais de tecnologias que ajudem a encontrar os candidatos e permitam o processo seletivo remoto. Entre essas ferramentas, podemos citar:

  • o sistema de rastreamento de candidatos (ATS);
  • as plataformas e os aplicativos de videoconferência, como o Zoom e o Google Meets;
  • o software de recrutamento e seleção (R&S).

Quais são os efeitos práticos dessas ferramentas? Um deles é a possibilidade de realizar entrevistas por vídeo, testes e dinâmicas online, bem como o onboarding remoto. Após a contratação, a empresa segue com um programa de treinamento a distância para qualificar os novos colaboradores.

Profissionais para projetos

Outra estratégia de recrutamento vinda com a pandemia de Covid-19 envolve os profissionais para projetos. Essa prática permite que a empresa amplie sua força de trabalho sem a necessidade de inflar sua folha de pagamento.

Além disso, a organização realiza uma espécie de benchmarking ao inserir, no seu contexto interno, as competências e a experiência de trabalhadores de outras empresas. Enquanto isso, os profissionais também ampliam os horizontes da carreira e fortalecem o networking.

Benefícios flexíveis

Com as transformações na estratégia de recrutamento veio a remodelagem dos benefícios oferecidos pelas empresas. Se, antes, esses benefícios eram oferecidos com base no modelo de trabalho presencial, agora, é preciso flexibilizá-los de acordo com a nova realidade.

Que realidade é essa? Uma pesquisa realizada pela Robert Half indica que 86% dos profissionais entrevistados disseram que gostariam de trabalhar mais vezes de forma remota após a pandemia — e as empresas estão de olho nesse comportamento.

Os benefícios dos times remotos incluem, por exemplo, cuidados com a saúde mental, ergonômica e física. Existem, ainda, empresas que contemplam os colaboradores com descontos em cafeterias ou espaços coworking — caso queiram sair um pouco do home office.

Assim como o salário e os requisitos para um cargo interno, os benefícios tendem a ser incluídos nas descrições das vagas dos processos seletivos, uma vez que são verdadeiros chamarizes dos profissionais com perfil inovador e disruptivo — características tão comuns aos jovens trabalhadores.

Cultura interna

Com times trabalhando remotamente, as empresas ainda têm o desafio de criar uma cultura interna tão forte que seja capaz de atingir todas as estações de trabalho dos colaboradores. O segredo para isso está justamente no processo de recrutamento.

Desde a divulgação das vagas até o onboarding, as organizações reforçam todos os aspectos da sua cultura interna nos candidatos. Ao iniciarem suas atividades remotas, os contratados mantêm os valores, a missão e o propósito da marca.

Olhando para o futuro, podemos esperar ainda mais mudanças nas estratégias de recrutamento, afinal, estamos ainda no início dos impactos da pandemia de Covid-19 no mundo profissional. O segredo para se adaptar a tudo que vem pela frente é: abraçar as práticas inovadoras.

O que achou do nosso artigo? Entendeu como a estratégia de recrutamento mudou com a pandemia? Se a sua empresa deseja potencializar o processo de recrutamento e seleção, entre em contato com os especialistas da Robert Half!

Recrutamento especializado

More From the Blog...