Motivos que farão o recrutador te esquecer

Não são apenas os empregadores que você precisa impressionar na entrevista de emprego. A relação entre um candidato e um recrutador ajudará ou não a dar o próximo passo na carreira. É o recrutador que tem acesso a vagas que, muitas vezes, não estão nos classificados e que possui contato direto com a empresa que pode ser seu futuro empregador. Por isso, ter um bom relacionamento com ele é fundamental. Há alguns motivos que farão o recrutador te esquecer. Fique atento para não cair nessa armadilha!

A primeira é a desonestidade - sobre tudo e qualquer coisa. Bons recrutadores (e queremos que os bons) vão realizar o que chamamos de uma avaliação de 360 - verificando não só os gestores anteriores, mas também pares, subordinados e clientes, se possível. Se você está mentindo sobre a sua experiência, qualificações ou competências, então você perde sua chance.

O segundo item é a falta de transparência. O trabalho do recrutador é conhecer você, e quanto mais difícil isso se torna, mas desconfiado o recrutador fica. Seja franco, mesmo sobre assuntos que você não gostaria de conversar. Não é incomum ter tido um conflito pessoal ou problema em um trabalho anterior, mas se você tentar escondê-lo, pode levar a pensar que isso se trata de um padrão de comportamento. Basta dizer o que aconteceu e o que você aprendeu com isso.

O terceiro ponto, sem surpresa, é grosseria. Atraso, comportamento que não condiz com local de trabalho e todas as formas de desrespeito, com certeza, são maneiras de destruir seu relacionamento com o recrutador. Eles trabalham duro para colocá-lo na posição correta e isso exige confiança mútua e respeito mútuo. Não há nenhuma maneira de continuar representando alguém que vá comprometer sua reputação. “Se eles me tratam mal, como eles vão tratar o empregador?”, pensa o recrutador.

Uma outra razão que fará com que o recrutador não trabalhe com você é se, depois de contratado, você faz a coisa errada. Contratar alguém é caro, por isso, os empregadores esperam um bom retorno quando investem em um novo funcionário. Se de repente você desenvolver problemas de comportamento ou for desonesto sobre algo que afeta sua capacidade de trabalhar, você compromete o relacionamento do recrutador com a empresa. Tais questões podem incluir grosseria, preguiça, conflitos interpessoais, atrasos, insubordinação ou apenas incompetência. T

udo se resume à regra de ouro: tratar o seu recrutador e empregador como você gostaria de ser tratado. Um bom relacionamento com o recrutador pode ser um grande impulso à sua carreira. Com uma boa relação, o recrutador vai lembrar de você sempre que tiver uma boa vaga, pois sabe que você será bom para a empresa.

*Este texto foi traduzido e adaptado do original worklife.roberthalf.com.au

Tags: Recrutamento

Compartilhar essa página