ESG: o que é e quais são suas vantagens para a empresa

Por Robert Half on 14 de junho de 2021

As práticas ESG no Brasil estão ganhando relevância nas empresas, conforme mostram vários estudos e pesquisa. Contudo, ainda existe um caminho longo a ser percorrido pelas organizações. A Robert Half realizou uma pesquisa sobre o assunto com 1161 profissionais, divididos em três categorias: recrutadores, profissionais empregados e desempregados.

De acordo com os dados, 77% dos recrutadores acreditam que a empresa onde atuam possui boas práticas ambientais, sociais e de governança. No entanto, para os 23% que disseram que a empresa não possui uma agenda neste sentido, os principais motivos são: falta de interesse sobre o tema (34%), falta de conhecimento (28%), falta de pessoas para liderar o tema (17%) e falta de apoio da liderança (12%). Os executivos afirmam, ainda, que os talentos das gerações Z (43%) e Y (38%) são os que mais consideram as práticas ESG no momento de avaliar uma proposta de emprego.

Envie sua vaga

Preparamos este artigo para atualizar você sobre o assunto e mostrar as vantagens que esse conjunto de práticas pode proporcionar para sua organização. Acompanhe!

O que é ESG?

De acordo com a pesquisa da Robert Half, 39% dos profissionais revelam não conhecer ou saber o que significa a sigla ESG. Trata-se de um termo em inglês (Environmental, Social and Governance) que na tradução refere-se a Ambiental, Social e Governança. Consiste em um conjunto de valores e parâmetros éticos que a empresa elabora com a finalidade de melhorar sua relação com a sociedade e o meio ambiente. Veja a seguir alguns exemplos de como esses três critérios se aplicam na rotina de uma corporação:

  • ambiental: investimento em alternativas sustentáveis, eliminação ou redução de poluentes e de exploração de matérias-primas, elaboração de políticas de proteção ao meio ambiente, entre outros;
  • social: políticas de remuneração apropriada para os colaboradores, diversidade, segurança do trabalho e zelo pelo bem-estar físico e mental dos funcionários etc.;
  • governança: organização, abertura e clareza na comunicação interna, gestão estratégica e qualificada, responsabilidade corporativa, equidade e representatividade na administração, entre outros exemplos.

Esses 3 pilares são usados como parâmetro no mercado financeiro para determinar se a organização apresenta sustentabilidade empresarial, o que gera impactos que vão além da questão financeira. Por isso, o recomendado é que o negócio alcance níveis altos em todos os critérios, mas é comum ocorrer uma inclinação maior em algum dos pontos.

Quais as vantagens do ESG na empresa?

Após entender os principais conceitos sobre ESG, é normal se perguntar qual o retorno que ele vai proporcionar para a empresa. Afinal, esse conceito é novo no Brasil, se comparado ao resto do mundo. Porém, investir no conjunto de práticas de responsabilidade socioambiental e ética corporativa apresenta diversas vantagens significativas para o negócio.

Segundo os dados coletados na pesquisa da Robert Half, as principais vantagens de manter uma agenda ESG na companhia, na visão dos recrutadores, são:

  • melhora a imagem da empresa (55%);
  • aumenta a confiança do investidor (34%);
  • atração e retenção de talentos (33%).

Para que você tome as melhores decisões, listamos as principais vantagens que o ESG promove para a organização. Confira!

Desempenho financeiro

Em 2020, ano de pandemia e consequente paralisação da economia, as organizações que tinham como base os princípios de ESG alcançaram o melhor desempenho financeiro. Sendo assim, foi possível associar essa melhoria dos indicadores às empresas que elevaram suas estratégias de governança social e ambiental.

Empresas que praticam ESG conseguem reduzir perdas, melhorar a imagem da marca, eficácia no uso de recursos, engajamento dos colaboradores e contribuição da comunidade para a realização das atividades do negócio, aspectos que influenciam diretamente no desempenho financeiro.

Marca empregadora

As empresas com uma governança transparente, as quais se preocupam com seus funcionários e o meio ambiente, têm uma gestão qualitativa e organizada, são uma referência como marca empregadora, ou seja, despertam a vontade de cada vez mais profissionais trabalharem nela.

Esse é um fator que contribui para que as áreas sempre tenham mais opções na hora da contratação. Segundo a pesquisa da Robert Half, na visão dos recrutadores, 71% acreditam que as empresas já perceberam que as práticas ESG podem ser um fator de competitividade na atração e retenção de talentos.

Atração de novos talentos

As organizações que adotam práticas de ESG mostram vantagens claras na atração de novos talentos e na mobilidade interna. Na visão dos profissionais desempregados entrevistados pela Robert Half, 83% apontam que um fator importante para aceitar uma oferta de trabalho é a empresa ter boas iniciativas ESG. Além disso, 50% dizem que um fator importante para não considerar outras oportunidades de emprego é a organização ter boas práticas ESG.

 

Recrutamento especializado

Engajamento dos colaboradores

A empresa, ao desenvolver aspectos sustentáveis, se torna uma agente transformadora no seu segmento. As ações de ESG tomadas na organização colaboram com o engajamento dos colaboradores, dentro ou fora do ambiente de trabalho. Além disso, é possível melhorar o ambiente corporativo, gerando identificação entre os funcionários e os valores do negócio, retendo talentos e desenvolvendo habilidades e competências estratégicas para o time.

Competitividade do mercado

Investir em ESG na sua empresa trará, entre outros benefícios, competividade no mercado. Isso porque questões sobre sustentabilidade, segurança dos colaboradores e consumidores, por exemplo, mostram que a organização está focando nos aspectos corretos. Com isso, pode aumentar as receitas e incentivar que investidores considerem o seu negócio.

Foi possível observar durante a pandemia evidências de que as pessoas passaram a dar mais importância a organizações que conseguiram se adaptar aos acontecimentos, dando atenção ao meio ambiente e promovendo impactos positivos na sociedade. De acordo com dados da Union+Webster, 87% dos consumidores brasileiros optam por comprar de instituições sustentáveis.

O ESG no Brasil está ganhando força no mercado e esse é um ótimo caminho para uma gestão de pessoas qualitativa. Dessa forma, é possível gerar engajamento, tornar um exemplo de liderança e melhorar o desempenho organizacional. Por isso, o entendimento correto sobre o assunto, os benefícios proporcionados para a sociedade e as limitações do seu negócio são fundamentais para que as expectativas estejam alinhadas.

Entendeu a importância do ESG no Brasil? Acompanhe mais novidades nas nossas redes sociais: LinkedIn, Facebook, Instagram e Twitter!

ESG

More From the Blog...