Os 7 pecados capitais da vida profissional

Por Daniel Monteiro

Gula, avareza, luxúria, ira, inveja, preguiça e soberba. O que será que os conhecidos 7 pecados capitais têm a ver com o sucesso ou o insucesso profissional? Primeiro vamos à definição: os 7 pecados capitais são conhecidos como os nossos principais desvios de conduta desde o século 13. Falhas humanas que se aplicam a qualquer ambiente e relacionamento, inclusive o profissional.

Que tal traduzi-los, então, para o universo do trabalho e saber como evitar as tentações?

1 - Gula = Pressa

“O Sucesso demora, dá trabalho e dói. Mas dói menos e dá menos trabalho do que o Fracasso”.

Como diriam nossas avós, a pressa é inimiga da perfeição. Para evitar essa falha, as dicas são:

- Desenvolva a paciência

- Aproveite o tempo de espera para se preparar e adquirir ferramentas

- Lembre que a direção correta é mais importante que a velocidade

- Combata a ansiedade

2 – Avareza – relação doentia com o dinheiro

“Ter Sucesso não significa ter muito dinheiro, assim como Fracassar não significa não ter dinheiro”.

Considerar os benefícios financeiros acima de tudo torna o trabalho pesado. O objetivo não é trabalhar de graça nem desvalorizar sua carreira, mas sim criar uma relação saudável com o dinheiro. Seguem as dicas:

- Administre o dinheiro com equilíbrio

- Não tente enriquecer de qualquer maneira, ultrapassando os limites da ética

- Não encare o dinheiro como prioridade na vida

3 – Luxúria – falta de prazer no trabalho

“O Sucesso está relacionado com a forma como encaramos nosso trabalho. Onde há muita reclamação e falta de prazer, o Fracasso terá maior chance de prevalecer”.

Não é possível sentir-se motivado e feliz todos os dias no trabalho, mas é importante avaliar se o que você faz e onde está te satisfaz e atende aos seus objetivos de vida. Trabalhar com alegria e vontade, além de ser mais prazeroso, traz melhores resultados para a empresa e para a vida da pessoa. Assim, tente:

- Ver a importância do seu trabalho para a sociedade

- Trabalhar com alegria

- Lembre-se que todo trabalho traz algum proveito e aprendizado e as oportunidades devem surgir. Caso percebe que o descontentamento ainda é grande, não há nada de errado em buscar novos desafios. O importante é não se acomodar.

4 – Ira – ira contra a riqueza

“Se você acha que o Sucesso dos outros é algo ruim, terá facilidade em conquistar o seu Fracasso”.

Acreditar que sucesso é questão de sorte ou que quem dinheiro o conseguiu de maneira ilícita pode minar suas chances de crescer. Que existem problemas, todos sabem, mas lembre-se:

- É possível ser rico sem ser sujo

- Tenha metas e não se envergonhe delas

- Mas não tenha o dinheiro como objetivo principal de vida

5 – Inveja – cobiça

“O meu Sucesso não significa o Fracasso do meu vizinho’.

Acreditar que a grama do vizinho é sempre mais verde pode gerar desmotivação. Confira as dicas:

- Concentre-se em suas metas e trabalho, não nos afazeres dos outros

- Comemore e alegre-se sinceramente com o sucesso e as conquistas dos outros

- Não se preocupe com ostenção

6 – Preguiça – preguiça

“No caminho para o Sucesso, a preguiça pode levar ao Fracasso”.

Esforço também faz parte do sucesso. Querer que bons resultados simplesmente caiam no colo, sem precisar trabalhar, dificilmente te farão crescer. Procure, sempre:

- Ter disciplina, planejar seus dias, definir tarefas e prazos e cumpri-los

- Não espera que as coisas caiam do céu

- Evite postergar suas atividades

7 – Soberba – orgulho

“Existe grande chance do Sucesso conquistado se tornar um Fracasso quando o orgulho toma conta”.

Seja humilde para ouvir e aprender, e valorize todos que estão a sua volta. Lembre-se:

- Você não é melhor do que ninguém

-Temos mais a ganhar sendo humildes do que arrogantes

- Hoje você está por cima, mas amanhã pode estar por baixo

- Seja humilde, mas evite falsa modéstia.

 
Artigo inspirado no livro As 25 leis bíblicas do sucesso - William Douglas

*Daniel Monteiro é especialista em recrutamento da Robert Half

 

 

Compartilhar essa página