Trabalho temporário no mundo

 Clive Davis é Diretor Internacional da Robert Half.
Vista como tendência no Brasil, a contratação de profissionais temporários de alto nível é uma realidade em mercados mais maduros, como nos Estados Unidos e na Europa. Segundo o diretor da Robert Half Internacional, Clive Davis, a razão é simples: nesses locais, o formato é amplamente difundido. No Brasil, ainda é recente. “Com o tempo, esse método de recrutamento ganhará força no País. A porta de entrada são as empresas multinacionais, que têm boas experiências com trabalho temporário em outros mercados, gostam da flexibilidade que é contar com profissionais para projetos específicos e querem reproduzi-las no País”, afirma o executivo.

Vantagens dos Profissionais Temporários

Se as empresas dos países mais desenvolvidos conseguem enxergar mais claramente as vantagens, os profissionais também veem uma excelente oportunidade no trabalho por projetos. No lado pessoal, é a chance de administrar a carreira de forma a ter períodos maiores de folga para descanso, convivendo mais tempo com a família. No profissional, uma forma de obter períodos para fins educacionais e de aprender mais em um período menor de tempo. “Profissionais que se dedicam aos trabalhos temporários convivem em diversos segmentos do mercado e sistemas de trabalho, dentro de sua área de especialização”, diz Davis.

Em se tratando de competências essenciais, Davis não faz distinção entre os mercados no Brasil ou no exterior. Em todos os casos, é necessário demonstrar uma grande flexibilidade, total disposição para o aprendizado, foco e ética profissional.”Embora o mercado de temporários tenha um apelo maior para profissionais mais especializados, há espaço para todos que tenham essas características essenciais”, completa.

 

 

Compartilhar essa página