Qual é o perfil do profissional temporário?

 

No Brasil, é comum os profissionais aceitarem trabalhos temporários como uma forma de realizar transições na carreira e buscar aprendizado em diferentes segmentos. Mas, assim como em outros países, já é possível encontrar profissionais que optam por essa forma de trabalho por serem movidos a desafios e gostarem da flexibilidade que o trabalho por projetos proporciona. Segundo Lucas Nogueira, gerente da divisão de temporários da Robert Half em São Paulo, o profissional temporário ainda tem como vantagem focar somente no trabalho e não participar de jogos políticos dentro da empresa. “Em muitos casos, ele consegue atingir um grau de estabilidade financeira que o permite entrar em projetos de quatro a seis meses e ficar alguns períodos parado cuidando de questões pessoais”, exemplifica.

Dentre as áreas em alta no mercado de temporário, estão finanças, tributária, auditoria, jurídica e secretariado executivo. A área de tecnologia também está demonstrando um crescimento muito rápido, principalmente na parte de implantação de sistemas. Dentre as empresas que mais demandam, principalmente na média e alta gerência, estão as start-ups, que buscam profissionais com experiência sólida para projetos específicos.

No que diz respeito à remuneração, os profissionais de média e alta gerência podem ganhar 10% a 15% a mais em posições temporárias em relação às permanentes, além da possibilidade de bônus em caso de término antecipado do projeto.

Para que o profissional se desenvolva e desfrute dos benefícios do trabalho, Nogueira enumera algumas das principais dicas:
 

  • Formação: é importante apostar em cursos direcionados à área de projetos.
  • Orientação a resultados: durante entrevistas de recrutamento, falar sempre de participação efetiva em processos bem sucedidos e resultados.
  • Idioma: a fluência no inglês é obrigatória. Conhecimento em outros idiomas é desejável.
  • Experiência internacional como profissional: grande diferencial, sobretudo em multinacionais.
  • Resiliência: o profissional vai enfrentar as mais diversas realidades e precisa ter flexibilidade para enfrentar obstáculos.
  • Não ser avesso a riscos: embora possa atingir certa estabilidade financeira, o trabalho temporário está associado a riscos os quais o profissional não deve temer.

Compartilhar essa página