Pesquisa aponta evolução de executivas brasileiras na área de finanças

1 de mai 2014

Levantamento da Robert Half apresenta crescimento de oportunidades para as mulheres na última década

São Paulo, abril de 2014 – As executivas brasileiras têm mais oportunidades de crescimento em cargos de finanças e contabilidade do que há dez anos. Esta é a opinião de 85% dos CFOs brasileiros participantes da pesquisa global da Robert Half, realizada com 2.535 diretores financeiros de 17 países. Apenas Cingapura e China estão à frente do Brasil nas chances de avanço na área financeira de acordo com 88% e 87% dos entrevistados, respectivamente.

Para Marcela Esteves, gerente da divisão de finanças e contabilidade da Robert Half, durante a última década houve um amadurecimento do mercado de trabalho e maior equilíbrio de gêneros em posições de liderança nas áreas de finanças e contabilidade. “Independentemente de um profissional ser homem ou mulher, o que as empresas realmente buscam hoje são habilidades comportamentais como proatividade, capacidade de liderança e de trabalho em grupo. O foco não é o gênero, mas a eficiência e a capacidade dos candidatos”, diz.

Segundo o levantamento, 46% dos diretores brasileiros acreditam que a evolução feminina na área financeira torna mais fácil a nomeação das profissionais aos cargos do conselho executivo, enquanto 41% afirmam que aumentou também a chance de a executiva chegar ao topo da empresa e assumir o cargo de CEO.

Sobre a Robert Half

A Robert Half é a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera sete divisões no Brasil, selecionando executivos de finanças, contabilidade, mercado financeiro, engenharia, tecnologia, jurídico, RH, marketing e vendas. A Robert Half tem 340 escritórios presentes na América do Norte, Europa, Ásia, América do Sul e Oceania.

 

Compartilhar essa página