Mercado jurídico segue em alta em 2014

11 de dezembro 2013

São Paulo, novembro de 2013 – A criação de novos escritórios e o crescimento de importância do departamento jurídico dentro das empresas manteve alta a demanda por advogados qualificados e especializados em diversos segmentos, de acordo com o Guia Salarial 2014 da Robert Half. “O grande desafio é encontrar profissionais experientes nas diferentes atuações e com fluência em inglês”, comenta Mariana Horno, gerente sênior da divisão de Legal da Robert Half.

Segundo a especialista, a área tributária foi destaque em 2013. “Observamos muitas operações de fusões e aquisições no primeiro semestre. A busca das empresas por uma atuação preventiva e ligada ao departamento financeiro em relação a tributos e impostos tem sido uma tendência”, explica. As indústrias que mais demandaram profissionais foram a de agronegócio, imobiliário, infraestrutura e energia.

Outra tendência observada no Guia Salarial 2014 é a valorização salarial dos profissionais seniores, especialmente por conta do departamento jurídico mais estratégico nas estruturas corporativas. “As empresas têm buscado executivos experientes para realizar a interface com os escritórios terceirizados e atendimento aos clientes internos”, diz. Dentro desse contexto, ganham importância os coordenadores e diretores da área com perfil proativo, generalista, conhecimento do segmento e bom relacionamento com outras áreas do negócio. A atuação preventiva, antecipando riscos e conflitos, é um dos grandes objetivos do trabalho do profissional jurídico nas empresas. O gerente jurídico em uma empresa de médio porte tem remuneração entre R$ 11 a R$ 18 mil e até 3 salários em bônus.

Escritórios

Nos escritórios, segue o movimento de abertura de pequenas boutiques por ex-sócios de grandes bancas. A demanda é por profissionais especialistas, com domínio técnico, conhecimento de legislação específica e perfil pessoal detalhista, com interesse contínuo pelos estudos. Outra evolução do mercado é a profissionalização dos escritórios em geral. “Há uma mudança de cultura e a visão empresarial ganha espaço nos escritórios”, diz Horno. A gerente observa o surgimento da figura do administrador de escritório, com perfil financeiro e de gestão.

A área jurídica só não teve alta no segmento de bancos, por conta da baixa no mercado financeiro. As quedas nas remunerações variáveis chegam a até 55% no caso de diretores jurídicos.

 

Compartilhar essa página