Fluência em inglês ainda é obstáculo na qualificação dos executivos

12 de fevereiro 2014

 

Pesquisa da Robert Half mostra que apenas 20% dos profissionais brasileiros possuem nível avançado no idioma

São Paulo, fevereiro de 2014 – Uma pesquisa da Robert Half, realizada com 100 diretores de RH de empresas brasileiras, mostrou que apesar de a fluência em inglês já ser considerada importante para o negócio em mais de 80% das companhias, ainda são poucos os profissionais que possuem o domínio do idioma.

Quando questionados sobre o nível de conhecimento de inglês entre os funcionários da empresa, os entrevistados responderam que apenas 20% deles encontram-se no nível avançado, 45% no patamar intermediário e os outros 35% oscilam entre os níveis básico e fraco.  

“Esses números mostram que há uma grande divergência entre o que as empresas procuram e o que de fato encontram nos profissionais. Muitas vezes, a fluência no segundo idioma é mais importante do que a própria formação do candidato”, afirma Fábio Saad, gerente sênior da Robert Half. Para ele, o inglês é visto como sinônimo de qualificação e destaca o candidato em um processo de seleção.

Ainda de acordo com o levantamento, para tentar driblar esse obstáculo do idioma, 46% dos entrevistados responderam oferecer descontos por meio de parcerias com escolas de inglês, 39% fornecem treinamento interno e 7% reembolsam o valor pago em cursos de idioma.

Sobre a Robert Half

A Robert Half é a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera sete divisões no Brasil, selecionando executivos de finanças, contabilidade, mercado financeiro, engenharia, tecnologia, jurídico, RH, marketing e vendas. A Robert Half tem mais de 340 escritórios presentes nos EUA e Canadá, Europa, Ásia, América Latina e Oceania.

 

Compartilhar essa página