Diretores de RH apostam em altas salariais no Brasil

11 de junho 2014

São Paulo, junho de 2014 – Os executivos brasileiros deverão ter aumento salarial em 2014, de acordo com 56% dos diretores de Recursos Humanos do Brasil. O resultado faz parte de pesquisa global da Robert Half. Outros 43% apostam em congelamento dos salários. O cenário brasileiro é positivo em comparação à média global, em que sete em cada 10 diretores de RH esperam por estagnação salarial. Além do Brasil, participaram do levantamento Austrália, Bélgica, Chile, França e Nova Zelândia.

Com relação aos bônus, menos de um terço (30%) dos brasileiros acredita que sua empresa dará bônus maiores neste ano. “Isso reflete a realidade financeira das empresas do País, uma vez que os bônus estão atrelados à rentabilidade das companhias”, diz Caio Arnaes, gerente sênior de divisão da Robert Half. Ainda entre os brasileiros, 42% esperam os mesmos valores de bônus recebidos em 2013 e 16% acredita da diminuição dos valores.

Segundo a pesquisa, 36% dos diretores de RH apontam a que o principal critério para a concessão de bônus é a combinação do desempenho do funcionário e da organização, seguido por performance do profissional (32%) e desempenho da companhia (22%).

 

Compartilhar essa página