Demanda por engenheiros continua alta e salários crescem até 31%

11 de dezembro 2013

 

São Paulo, novembro de 2013 – Otimista, mas cauteloso, o setor industrial não investiu em forte expansão de quadro durante o ano de 2013 devido às incertezas do cenário macroeconômico. De acordo com o Guia Salarial 2014 da Robert Half, o movimento observado em 2013 nesse setor foi o de recrutamento para substituição de profissionais antigos por mais jovens e não para a criação de novas equipes. O cenário econômico nacional foi a principal causa. “Há algumas décadas o Brasil passava pelo processo de industrialização, mas hoje, o movimento observado é o contrário”, afirma Daniela Ribeiro, gerente sênior da Divisão de Engenharia da Robert Half. “Com os altos custos do País, muitas empresas adiaram seus planos de investimento. E isso foi sentido na criação de novas vagas”, completa.

Apesar das incertezas, a demanda por engenheiros qualificados continuou em alta. “Há falta de talentos em todas as áreas. A cada ano, mais profissionais ingressam no mercado de trabalho, mas sem a qualidade necessária e exigida pelo segmento, como fluência em inglês e habilidade de comunicação”, ressalta Daniela. “Esse apagão de talentos faz com que a remuneração para os profissionais qualificados ainda seja muito boa”, diz a executiva. A expectativa salarial para engenheiro de QSMS, por exemplo, é de até R$ 12 mil, 31% a mais do que o apontado pelo Guia Salarial 2013.

Empresas de Logística, Serviços, Energia, Construção Civil, Química e de Agronegócios são as que mais demandaram profissionais especializados e que deverão continuar aquecidas no próximo ano. “Há muitas vagas no mercado para compras e logística. Há compradores que atingem salários de até R$ 13 mil”, conclui Daniela. Ainda de acordo com a executiva, no segmento de Óleo e Gás se destacam as vagas para trabalho nos portos, o que contribui ainda mais para o fortalecimento da área de logística.    

Inglês fluente, certificações (como PMI e AIPCS), flexibilidade e facilidade de trabalhar em equipe, gestão de pessoas, estabilidade nos empregos e habilidade de comunicação são as características mais desejadas pelas empresas nos profissionais que pretendem atuar no mercado de Engenharia.

 

Compartilhar essa página