Conflito interno é o maior desafio de diretores de RH

12 de agosto 2014

 

São Paulo, agosto de 2014 – O principal desafio dos diretores de Recursos Humanos do Brasil é o conflito no ambiente de trabalho, de acordo com 46% dos 100 profissionais entrevistados, em pesquisa realizada pela Robert Half. Entre os que acreditam que esta é a maior dificuldade, 54% se dizem aptos a solucionar os problemas internos, 43% não têm certeza e 2% acreditam não ter essa habilidade. Os dados fazem parte de pesquisa realizada com 900 executivos do Brasil, Austrália, Áustria, Bélgica, Chile, França e Nova Zelândia.

Para Sócrates Melo, diretor da Robert Half, um dos principais conflitos nas empresas é a dificuldade dos profissionais em levar adiante conversar difíceis internamente. “O executivo brasileiro tem por costume abordar temas complicados com quem tem afinidade e existe uma barreira a ser vencida quando não existe essa empatia, ou há diferenças de perfis”. Para Melo, a resolução deste conflito, por exemplo, impacta diretamente no resultado e ganho de competitividade das empresas. “São essas conversas desafiadoras, às vezes sobre um pedido de um cliente ou entrave com fornecedor, que podem fazer com que o objetivo comum seja atingido mais facilmente”, completa.

Os gestores de RH brasileiros apontaram outros oito desafios, na seguinte ordem de importância: reestruturação organizacional e troca de gerência (38%); recrutamento e retenção/ planejamento estratégico (34%); engajamento e bem-estar (33%); treinamento e desenvolvimento (28%); assédio moral (15%); desempenho e gestão (12%); e mudança regulatória/legislação (8%). Os dados revelam ainda que 51% dos executivos consideram que a melhor solução para a resolução desses problemas seria qualificar os profissionais.

Globalmente, os principais desafios dos diretores de RH são o engajamento e bem-estar dos colaboradores/ reestruturação organizacional e troca de gerência, empatados com 34% das respostas.

 

 

Compartilhar essa página