Análise de desempenho é melhor momento para pedir aumento, apontam CFOs

22 de julho 2016

Após pedido de incremento negado, executivos financeiros tendem a aguardar próxima revisão de performance, segundo pesquisa global da Robert Half

A iniciativa de negociar salário por si só exige preparo dos profissionais. Saber como reagir após ter um pedido negado é uma tarefa ainda mais desafiadora. De acordo com 52% dos CFOs brasileiros entrevistados em pesquisa global da Robert Half, os profissionais do time de finanças e contabilidade costumam aguardar a próxima revisão de performance para realizar um novo pedido de incremento salarial, após a primeira negativa, enquanto outros 32% revelam que os colaboradores questionam a possibilidade de outras compensações, como benefícios e treinamento. 

De acordo com Danylo Hayakama, gerente de divisão da Robert Half, independentemente da situação é preciso que o colaborador faça uma análise crítica sobre o próprio desempenho, momento da companhia e a realidade do mercado de trabalho. “Com esse mapeamento, a sugestão é iniciar uma conversa com o gestor sobre as perspectivas dentro da empresa e inserir a questão da remuneração no contexto. É sempre importante mostrar que se está disposto a aprender, ter um escopo maior de função, mais responsabilidades e que, consequentemente, há uma expectativa de ser melhor remunerado por isso”.

A pesquisa aponta a performance da companhia (54%), clima econômico (51%) e expansão da empresa (33%) como as três principais razões para o aumento do budget de remuneração.  Os diretores financeiros entrevistados indicam a revisão de performance (32%) como o momento ideal para os profissionais solicitarem aumento salarial, seguido pelo início de um novo projeto ou absorção de uma nova responsabilidade (26%), e ao final de um grande projeto (19%).

Questionados sobre a atitude de promover um colaborador sem o aumento correspondente, 44% dos CFOs brasileiros justificam ser necessário que, primeiro, o profissional gere resultados na nova função. Também foram apontadas como justificativas: a necessidade de o trabalho ser preenchido com urgência (24%) e a falta de recursos financeiros (23%).

A pesquisa da Robert Half foi realizada em de 2015, considerando a percepção de 2.135 diretores financeiros de 16 países, sendo 100 executivos do Brasil.

Sobre a Robert Half

A Robert Half é a primeira e maior empresa de recrutamento especializado no mundo. Fundada em 1948, a empresa opera no Brasil, selecionando profissionais temporários e permanentes nas áreas de finanças, contabilidade, mercado financeiro, seguros, engenharia, tecnologia, jurídico, recursos humanos, marketing e vendas e cargos de alta gestão. Ao todo são 325 escritórios na América do Norte, Europa, Ásia, América do Sul e Oceania. Em 2016, Robert Half foi novamente nomeada pela Fortune como uma das Empresas Mais Admiradas do Mundo. Somos a empresa de recrutamento mais bem classificada e estamos presentes no ranking há 17 anos.

 

 

Perspectiva Comunicação

Fabiana de Oliveira – [email protected]

Leonardo Stavale – [email protected]

Tel: (11) 3706.3333 – ramal 2234 / www.perspectivabrasil.com.br

Diretora de Atendimento

Luciana Vidigal – [email protected]

Share This Page