Agronegócio demanda profissionais qualificados nas áreas de engenharia, finanças e contabilidade e jurídico

São Paulo, fevereiro de 2018 – Responsável por 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2017, o agronegócio se destacou na contratação de profissionais qualificados (profissionais com 25 anos ou mais e com formação superior). De acordo com a 10ª edição do Guia Salarial da Robert Half (link do estudo: https://www.roberthalf.com.br/downloads/guia-salarial), as oportunidades mais aquecidas neste setor foram para cargos nas áreas de engenharia, finanças e contabilidade e jurídica.

“O agronegócio ignorou a crise econômica do País e deve se manter em crescimento pelos próximos anos. Os fatores como dimensão territorial, clima e solo favorável contribuíram para os investimentos em tecnologia em toda cadeia produtiva tanto por meio de multinacionais como grandes produtores, além da política pública de incentivo, ampliando a oferta de crédito e taxas atraentes, e o aumento expressivo das commodities devido ao aumento crescente de demanda chinesa”, analisa Maria Sartori, gerente sênior de recrutamento da Robert Half.

Principais demandas por área:

Engenharia

  • Supply Chain
  • Vendas Técnicas

Finanças e Contabilidade

  • Operações estruturadas
  • Fiscal
  • Contábil
  • Auditoria

Jurídico

  • Advogados generalistas
  • Societário
  • Contratos
  • Compliance