2018: Pesquisa da Robert Half traça os principais desejos dos profissionais brasileiros

São Paulo, janeiro de 2018 – De acordo com pesquisa da Robert Half, se movimentar para outra empresa lidera a lista de desejos de 2018 dos profissionais empregados, com intenção de 31,51% dos entrevistados. Na sequência, estão os que almejam ser promovidos (19,18%), empreender (12,33%) e fazer um curso no Brasil (12,33%).

Entre os que estão fora do mercado, a maioria (88,89%) tem o objetivo natural de se recolocar, enquanto há uma parcela (5,56%) que deseja empreender. O levantamento, feito por meio das redes sociais da Robert Half, ouviu 109 profissionais de diferentes idades e regiões do País.

 

Os principais desejos dos profissionais brasileiros em 2018
(fonte: Levantamento Robert Half)

EMPREGADOS

  1. trocar de emprego (opinião de 31,51% dos profissionais)
  2. ser promovido (19,18%)
  3. empreender (12,33%); fazer um curso no Brasil – especialização, pós, MBA, idiomas, etc (12,33%)
  4. ter um aumento de salário (8,22%)
  5. fazer um curso no exterior – especialização, pós, MBA, idiomas, etc (5,48%); me manter empregado (5,48%); outros (5,48%)

 

DESEMPREGADOS

  1. arrumar um emprego (88,89%)
  2. empreender (5,56%)
  3. fazer um curso no Brasil – especialização, pós, MBA, idiomas, etc (2,78%)

 

O primeiro mês do ano é um dos períodos preferidos das pessoas para realizar uma retrospectiva de tudo o que conquistaram e, então, traçar metas para os meses seguintes. “O planejamento é fundamental, mas é preciso cuidado para não cair na armadilha de desejar realizar mais do que a nossa capacidade permite, evitando frustação. Às vezes, na ânsia de querer executar tantas ações, acabamos por não fazer nada”, explica Fernando Mantovani, diretor geral da Robert Half.

Para auxiliar os profissionais a fazerem com que os planos saiam do papel, o executivo lista três sugestões:

  1. Selecione – No lugar de enumerar diversos sonhos, estabeleça três, inicialmente. Poucos objetivos bem definidos ampliam a chance de chegar ao final do ano com a missão cumprida.
  2. Equilibre vida profissional e pessoal – Considere incluir no planejamento do ano desejos que atinjam todas as esferas da sua vida. Dessa forma, escolha um objetivo pessoal, um profissional e outro familiar.
  3. Seja realista – Lembre de que você será a pessoa responsável pela batalha em busca do objetivo, então, para não gerar frustrações, não planeje nada que não poderá cumprir. Liste os prós e os contras de cada caminho a seguir, sua disposição para superar os possíveis desafios e, então, reflita com mais segurança sobre as promessas a serem feitas.