Você está pronto para gerenciar a geração Z?

Por Juliana Porto

Nascidos na década de 1990, os nativos da geração Z já ingressaram no mercado de trabalho e a expectativa é que este grupo represente 20% da força de trabalho mundial em 2020. Eles viram de perto os pais sofrerem com a grande recessão de 2008 e 2009 e isso traz uma grande diferença para a geração anterior. Mesmo valorizando criatividade e inovação, este grupo entende a importância da estabilidade.

A geração Z é a primeira totalmente global e digital: eles não se lembram do mundo sem internet, acham que Facebook "é coisa de velho" e têm um celular desde crianças.  Eles também tendem a ser altamente criativos. Ao entrar no mercado de trabalho, os nativos desta geração querem fazer contribuições relevantes desde o primeiro dia. Este grupo também visa construir sua carreira em bases sólidas.  Para isso, precisam de gestores que possam ajudá-los a começar do jeito certo.  Veja algumas dicas da Robert Half:

Esteja preparado para falar sobre dinheiro: por ter visto de perto os impactos da crise de 2009, esta geração conhece os impactos de uma economia fraca nas finanças pessoais. Fazer dinheiro é uma prioridade alta para a geração Z, que busca salários competitivos e benefícios atrativos.

Ofereça feedback frequente: Eles esperam feedback frequente sobre o seu progresso, por isso esteja preparado para trocar ideias com muitas vezes.

Tenha um plano profissional para retê-los: esta turma vê o trabalho com uma experiência, e se eles não se sentirem desafiados e tiverem oportunidades para crescer rapidamentes, irão buscar oportunidades em outra companhia.

Busque um equilíbrio: Às vezes, é preciso lembrá-los que devem seguir as melhores práticas ao invés de reinventar a roda. Mas é inovadora e empreendedora quando há um novo problema para resolver. Não hesite em deixá-los enfrentar problemas desafiadores.

* Juliana Porto é jornalista desde 2005 e começou sua carreira escrevendo justamente sobre... carreiras! De lá para cá, já cobriu finanças pessoais, consumo e tecnologia em redações no Rio e São Paulo, mas sempre acaba voltando ao tema com que começou sua vida profissional.

Compartilhar essa página