Vagas temporárias abrem portas em multinacionais

Conseguir o sonhado emprego em uma multinacional pode ter mais do que um caminho. Não são apenas as novas vagas efetivas que abrem as portas de uma grande empresa. Os contratos temporários também são uma oportunidade a ser considerada.

Fernando Gouveia, especialista em aquisição de talentos e recursos humanos para Caribe e América Latina na Ciena, ingressou na multinacional de telecomunicações em agosto de 2013 como temporário. "Me informaram que a vaga era temporária e que a Ciena estava crescendo no Brasil e na América Latina", conta o executivo. Com a perspectiva de dar um "upgrade" na carreira, Gouveia encarou o desafio e começou a trabalhar no escritório da empresa americana em São Paulo para comandar todo o processo de recrutamento da companhia no Brasil e na América Latina, além de dar suporte aos processos de recursos humanos. "Foi desafiador desde o primeiro dia. Eu recebia e-mails dos Estados Unidos e do México", conta entusiasmado.

Trabalhar em uma grande empresa com atuação global sempre foi um desejo de Gouveia. Após anos de experiência na área de RH e passagens por diversas consultorias, nas quais atendia clientes de grande porte, ele percebeu que era hora de atuar por conta própria. "Sentia que não tinha mais para onde crescer onde eu estava, por isso decidi trabalhar como consultor independente", afirma. Quando apareceu a oportunidade na Ciena, ele não pensou duas vezes. "Era o que estava faltando na minha carreira: passar por uma multinacional desse porte", diz Gouveia, que hoje atua em uma empresa com cerca de 5 mil funcionários no mundo, sendo cem no Brasil. A efetivação veio como consequência do trabalho. "Acredito que minha proatividade foi o meu diferencial para ser efetivado", diz o executivo. "Eu sempre detectei as demandas e corri atrás das soluções."

Compartilhar essa página