Qual é o futuro das empresas híbridas? Confira!

Por Robert Half on 5 de Janeiro de 2022
Tempo estimado de leitura: 5  minutos

A pandemia desencadeada pelo novo coronavírus trouxe uma nova realidade para as empresas: as empresas híbridas. Com a maioria da população vacinada, a tendência é que esse modelo de trabalho continue ao longo dos próximos anos.

No entanto, são muitos os desafios que envolvem as empresas híbridas, entre eles, a forma como a gestão da companhia assegurará a produtividade e como será possível manter uma cultura organizacional forte, entre outros desafios.

Quer saber mais sobre o futuro das empresas híbridas? Então, continue a leitura!

O que são empresas híbridas?

As empresas híbridas integram as empresas híbridas, que usam a tecnologia para que seus colaboradores possam realizar o trabalho de onde quer que eles estejam. Nesse cenário, as empresas híbridas são formadas pelo modelo de trabalho que mescla atuação presencial e remota.

Esse último pode acontecer no formato home office ou anywhere office, que se dá em ambientes como coworkings, cafeterias e outros locais que oferecem uma estrutura mínima.

O trabalho híbrido vem sendo considerado mais eficiente pelas empresas do que o home office, já que a sobrecarga de trabalho em casa desencadeia uma série de transtornos, como ansiedade, estresse e até mesmo a Síndrome de Burnout.

Além disso, no modelo de trabalho híbrido, a flexibilidade oferecida para que as entregas sejam realizadas do melhor local para o funcionário ajuda a mantê-lo motivado, além de possibilitar que ele socialize com os colegas quando está na empresa, o que é fundamental para a troca de experiências.

Você pode gostar de: Veja os sintomas da síndrome de burnout e como evitá-los nos colaboradores!

Quais são as tendências das empresas híbridas para os próximos anos?

As empresas consideram manter o trabalho home office e híbrido mesmo após a pandemia. Isso porque elas passaram a economizar com infraestrutura e, dessa forma, podem investir em questões mais estratégicas para o negócio.

Além disso, a nova geração de trabalhadores já vê as empresas híbridas como sendo um bom lugar para se trabalhar. Logo, organizações que oferecem esse modelo de trabalho tendem a atrair e reter mais talentos.

Assim, embora a grande maioria das organizações tenha adotado o modelo de trabalho híbrido apenas diante do cenário pandêmico e emergencial, os gestores já perceberam que esse é um modelo que traz diversas vantagens para a companhia, a exemplo da redução de custos.

Nesse cenário, as empresas híbridas tendem a ser uma tendência forte para o futuro do trabalho. Para você ter uma ideia, a consultoria McKinsey revelou que 9 em cada 10 empresas adotaram de forma definitiva o trabalho híbrido. Com isso, são esperados melhores resultados, apesar de o modelo híbrido também apresentar os seus desafios, como veremos a seguir!​

Guia Salarial da Robert Half

​ ​No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.
​ ​

Quais são os desafios da gestão com relação às empresas híbridas?

Os desafios das empresas híbridas são diversos, já que o modelo foi implantado em formato de emergência por isso mesmo, não houve um planejamento consistente por parte da maioria das empresas.

Assim, na base do erro e acerto, esse modelo laboral vem ganhando força, possível graças às ferramentas de transformação digital, que seguem diminuindo distâncias e conectando pessoas de onde quer que elas estejam.

Separamos para você os principais desafios da gestão com relação às empresas híbridas. Acompanhe!

Leia também: Transformação Digital: três desafios que tiram o sono de muitos líderes

Assegurar a imunização do pessoal

A imunização de todos os colaboradores é, sem dúvida, o maior desafio quando se pensa em trabalho híbrido e presencial. Isso porque a retomada às atividades presenciais requer que todos os funcionários estejam imunizados.

Somente dessa forma a empresa pode minimizar as chances de contágio entre os funcionários. Caso contrário, os contágios podem colocar em risco a saúde dos colaboradores e de seus familiares.

Assim, a retomada, mesmo que parcial das atividades, deve acontecer com cautela e bastante atenção por parte dos líderes da empresa e do RH, de modo a não colocar em risco tudo o que foi conquistado até agora.​

Está a procura de uma oportunidade?

A Robert Half é referência em recrutamento especializado e pode ter a vaga perfeita para o seu perfil. Veja as nossas oportunidades disponíveis e envie seu CV!
​ ​

Garantir a produtividade

O controle da jornada de trabalho é um dos pontos sensíveis quando a questão é trabalho home office e híbrido. Algumas empresas repensaram suas formas de controle, privilegiando o resultado das entregas, ao invés das horas trabalhadas.

No entanto, essa ainda não é a realidade da maioria das organizações, que possuem como desafio assegurar os níveis de produtividade dos funcionários diante de cenários cada vez mais complexos.

Isso porque, com o passar do tempo, os profissionais estão elevando os seus níveis de esgotamento e de ansiedade, que, somados ao isolamento social, trazem uma série de transtornos.

Isso ocorre porque, mesmo com a flexibilização de muitos serviços na maioria dos estados brasileiros, ainda existem aquelas pessoas que evitam sair de casa, por se sentirem mais protegidas.

Isso exige de gestores de RH e líderes de setores um olhar mais humanizado e empático, a fim de entender as necessidades individuais de cada colaborador e como a empresa pode ajudá-los a superar esses desafios. Dessa forma, o colaborador se sente acolhido e pode realizar as suas melhores entregas.

Manter a cultura organizacional

Manter uma cultura organizacional forte com as pessoas fora da empresa é um dos principais desafios da gestão de RH quando a questão é trabalho flexível. Isso acontece porque, quando a equipe não está reunida, fica mais difícil inserir conceitos e engajar as pessoas aos pilares organizacionais.

Nesse cenário, reforçar a comunicação por meio das plataformas digitais da empresa é fundamental para que todos estejam alinhados ao que a empresa espera de cada membro que faz parte da organização.

Adaptação ao modelo de trabalho híbrido

As empresas híbridas são possíveis graças à transformação digital, que tornou mais acessível os recursos tecnológicos. Essas ferramentas diminuem distâncias, mas podem deixar a empresa vulnerável a algumas questões, como os ataques cibernéticos.

Além disso, a comunicação com a equipe pode ser fragilizada, ainda mais se o líder não priorizar encontros e reuniões online. Isso pode trazer uma série de transtornos, como atraso nas entregas, erros de comunicação dos mais diversos que, inclusive, podem impactar os processos, entre outros fatores.

Assim, ter um plano de comunicação para empresas híbridas e pensar na segurança dos dados da companhia é fundamental para que as empresas híbridas se consolidem no mercado.

Viu como as empresas híbridas já são uma realidade e tendem a se fortalecer ao longo do tempo? Para isso, os gestores devem contornar os desafios e pensar cada vez mais no bem-estar dos funcionários para conquistar resultados efetivos.

Se você gostou deste artigo sobre empresas híbridas, curta a nossa página no Facebook e acompanhe mais conteúdos como este!

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.

More From the Blog...