Os desafios dos CFOs para os próximos anos

Por Robert Half 1 de fevereiro 2017

Por Adriana Fonseca

Diretores financeiros com habilidades multidisciplinares, que atuem também como conselheiros estratégicos no crescimento das organizações. É isso o que se espera dos CFOs daqui para frente.

Braço direito do CEO, esse profissional será cobrado não apenas pelo impacto de suas decisões no dia a dia das finanças operacionais, mas também nas consequências geradas na estratégia de negócio e até na capacidade de inovação da companhia.

A crescente automação da área também estabelece novos desafios, e para entregar o que é esperado, o CFO precisa reunir algumas habilidades. Veja quais são:

  • Ter visão ampla e precisa da situação financeira da companhia
  • Avaliar constantemente a rentabilidade do negócio e dar sugestões para corrigir a rota e obter melhor desempenho
  • Saber acompanhar as mudanças tecnológicas
  • Estar preparado para gerir big data
  • Aplicar novas técnicas e tecnologias e engajar a equipe no apoio ao processo
  • Manter a conformidade com as demandas regulatórias e de compliance
  • Atender a padrões nos relatórios de finanças e contabilidade

Até 2020, essas serão as principais demandas da área financeira.

  • Gerar informações estratégicas em tempo real
  • Detectar oportunidades de novos negócios
  • Gerir o tempo de forma eficiente, combinado com maior volume de trabalho
  • Estabelecer parcerias para eficiência de custos entre departamentos
  • Manter uma comunicação eficiente com os públicos interno e externo
  • Gerar valor para a governança corporativa e os acionistas

Baixe agora: Finanças 2020 – os desafios dos CFOS nos próximos cinco anos

Adriana Fonseca é jornalista, tem 14 anos de experiência na cobertura de carreiras e empreendedorismo e já publicou no jornal Valor Econômico, na Folha de S.Paulo e na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

 

More From the Blog...