O que é um bom candidato? O fit cultural é importante para o engajamento desse profissional

Por Fernando Mantovani on 15 de abril de 2022
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Em um levantamento recente feito pela Robert Half 90% dos 300 líderes entrevistados declararam ter algum nível de preocupação com a capacidade de suas empresas de reter colaboradores. Se você não compartilha desse sentimento, torço para que o motivo seja a existência de um robusto plano de atração e retenção de profissionais. Caso seja apenas uma simples despreocupação, sugiro rever os seus conceitos e as práticas internas da organização, porque a constante disputa por profissionais de talento está cada vez mais acirrada e tende a afunilar mais nos próximos meses.

Envie sua vaga

O que é um profissional de talento

Para mim, talento é aquele profissional que tem sintonia com a cultura e os valores da empresa, cumpre as metas desejadas ou supera expectativas, além de ter as qualificações técnicas e comportamentais necessárias para o cargo que ocupa. Também valorizo muito aqueles dispostos a aprender e repassar conhecimentos, os que são donos do próprio desenvolvimento e com grande capacidade de autogerenciamento, senso de dono e disposição e rapidez para se adaptar ao novo.

Leia também: Qual é a importância do plano de contingência para empresas?

Os empregadores estão com muita dificuldade para encontrar esse profissional

Quando questionados sobre os principais desafios de 2022 relacionados à equipe, 51% dos gestores que participaram da mesma pesquisa que citei no começo do texto disseram que a missão mais desafiadora será encontrar candidatos com habilidades certas para as vagas abertas. Mas os gestores também se mostraram bastante preocupados diante da necessidade de que essas pessoas tenham afinidade com a cultura organizacional da companhia.​

Índice de Confiança Robert Half​ ​

O ICRH monitora o sentimento de recrutadores, profissionais empregados e desempregados com relação ao mercado de trabalho e economia atualmente e para os próximos seis meses.​ ​

Por que a cultura organizacional é importante nesse processo

De uma forma bastante simples é possível dizer que a cultura organizacional é formada pelo conjunto de valores, crenças, propósitos e metodologias que guiam uma empresa e seus colaboradores no dia a dia. Quando bem definida e realmente colocada em prática, ela tem o poder de apoiar uma organização com relação à imagem que ela quer transmitir para as pessoas, da porta para dentro e para fora, incluindo os profissionais de talento. Com base nela, é possível, inclusive, definir estratégias de negócio, operação e de comunicação.

Você também pode gostar de: Dia da mentira: ótima data para lembrar a importância de falar a verdade

Quando se tem colaboradores que aprovam, abraçam e fomentam a cultura organizacional, o dia a dia da companhia tende a ganhar em fluidez, engajamento e produtividade. Além disso, quando se sentem parte do negócio e peças importantes no desenvolvimento da organização, essas pessoas tendem a se tornarem embaixadores naturais da companhia. Ou seja, ter uma cultura organizacional bem definida e colocada em prática gera ganhos para todos os lados.

*Fernando Mantovani é diretor geral da Robert Half para a América do Sul e autor do livro Para quem está na chuva… e não quer se molhar

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.

 

Mais em nosso Blog