Função do headhunter é dar match perfeito entre empresa e candidato

Por Robert Half on 26 de agosto de 2022

  Quero escutar o Podcast


 

Função do headhunter é dar match perfeito entre empresa e candidato

  1. Caçador de talentos
  2. Perfil
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O mercado de trabalho está mais dinâmico e imprevisível. Com cada vez maior frequência, a falta de bons profissionais é dramática, e a busca por colaboradores experientes e talentosos se torna mais frenética. Em alguns momentos, no entanto, a ordem é parar tudo, como na recente crise que fechou portos na China e obrigou muitas empresas a congelar temporariamente as contratações (o chamado hiring freeze), em um esforço para conter custos e evitar demitir imediatamente.

Falta vaga em certo perfil e sobra em outro. Essa condição “bagunça” o mercado de trabalho e deixa confusas tanto as empresas quanto os profissionais. Nesse ambiente, a atuação de headhunters é essencial.

Índice de Confiança Robert Half​ ​

O ICRH monitora o sentimento de recrutadores, profissionais empregados e desempregados com relação ao mercado de trabalho e economia atualmente e para os próximos seis meses.​ ​

ACESSE O INDICADOR

É o headhunter quem melhor observa o cenário, entende as reais necessidades da empresa e descobre os profissionais mais adequados para preencher cada novo posto. É uma relação ganha-ganha.

Em uma edição do podcast Robert Half Talks, o jornalista Cassio Politi recebeu três especialistas da Robert Half para falar sobre o trabalho de prospecção de profissionais. Mariana Santos, gerente de Talent Acquisition na América do Sul, Caio Rodrigues, headhunter de Engenharia e Tecnologia, e Müller Gomes, headhunter de Finanças, discutiram em especial o que faz a diferença entre um headhunter e um recrutador.

Leia também: Contratação temporária: entenda como funciona e como fazer

Envie sua vaga

Caçador de talentos 

“O headhunter está envolvido com a venda de soluções, tanto para o cliente, que vai receber pessoas como produto desse trabalho, quanto para o candidato, que precisa comprar um sonho em forma de vaga”, afirma Caio Rodrigues. “Depois de um tempo de casa, a gente entende que uma coisa se mistura com a outra. Você está vendendo e recrutando a todo momento, e não existe uma atividade sem a outra”, completa.

Segundo ele, uma das vantagens dos headhunters é que ele estabelece relacionamentos com um número expressivo de pessoas. “Fazemos uma venda consultiva”, diz Caio.

“Além de vender e solucionar problemas, o headhunter está atento às possibilidades, que surgem das conversas com os clientes e também com os candidatos”, comenta Müller Gomes. “Isso nos torna mais aptos a encontrar perfis mais aderentes às vagas”, diz.

“A grande diferença com o recrutador é o conhecimento de mercado que se ganha como headhunter. Nós vamos além do que as ferramentas oferecem. A gente trabalha com LinkedIn e outras ferramentas, mas temos um conhecimento maior de mercado. O recrutador trabalha muito, mas não tem o olhar comercial de ser um consultor de ‘vendas’ para o cliente”, conclui Mariana.

Você também pode gostar de: Contratações por projetos: modalidade não para de crescer

Perfil

Segundo Mariana, o grau de exigência para o headhunter em termos de firmar relacionamento com muita gente exige dele que tenha energia, resiliência, automotivação e facilidade de trabalhar em equipe. “Não é só ir lá e fazer uma entrevista, para bater se o candidato cumpre as exigências documentais, se tem mesmo tal diploma. O headhunter deve perguntar sobre a história do candidato, de onde veio e onde quer chegar. Por isso tem de ser alguém com alta energia e ânimo, que seja comunicativo e apaixonado por pessoas”, diz.

Segundo a gerente, é preciso ainda manter foco no resultado, gostar de vendas e de bater metas.

Por outro lado, essas características definem uma série de exigências, como ser muito organizado, focado e obstinado. “Manter o foco durante horas de entrevistas seguidas é exaustivo. É uma profissão de muita entrega”, completa Gomes.

Se você quiser saber mais, ouça o episódio na íntegra.

Episódio #1: ESG: como ele impacta na hora de contratar? - com Carlo Pereira e Fernando Mantovani

Episódio #2: Match Perfeito na contratação - com Paul Ferreira, da FDC, e Mário Custódio

Episódio #3: Guia Salarial - com Leonardo Berto e Vitor Silva

Episódio #4: Saúde Mental - com Jackie de Botton, da TSOL, e Maria Sartori

Episódio #5: Transformação Digital nas empresas brasileiras - com Edvalter Becker Holz, do Insper, e Caio Arnaes

Episódio #6: Oficeless: desafio para o RH - com Matheus Fonseca, da Movile, e Lucas Nogueira

Episódio #7: Que venha 2022 - com Vittorio Danesi, da Simpress, e Fernando Mantovani

Episódio #8: Diversidade e Inclusão - Denise Brito, da Sodexo Débora Ribeiro

Episódio #9: Mentiras no Currículo - Amanda Adami e Thiago Zuppo (Robert Half)

Episódio #10: Dia Internacional da Mulher - Flavia Alencastro, Maria Sartori (Robert Half) e Tatiana Monteiro de Barros (UniaoBR) 

Episódio #11: Dia Internacional da Felicidade - Érika Moraes (Robert Half) e Renata Rivetti (Reconnect Happines at Work) 

Episódio #12: Tendências em Benefícios - Marcela Esteves (Robert Half) e Cesário Nakamura (Alelo) 

Episódio #13: Mitos e Verdades do Recrutamento - Alexandre Attauah e Carolina Cabral (Robert Half) 

Episódio #14: Universidades X Mercado de Trabalho - Leo Berto (Robert Half) e Professor Carlos Netto (Mackenzie) 

Episódio #15: Filhos no Curriculo - Michelle Terni (Filhos no Currículo) e Mariana Horno (Robert Half) 

Episódio #16: Síndrome do Impostor - Henrique Bueno (Wholebeing Institute Brasil) e Maria Sartori (Robert Half)

Episódio #17: Infoxicação - Luciano Pires (Café Brasil) e Vitor Silvério (Robert Half)

Episódio #18: Motivações para a liderança - Tatiana Iwai (Insper) e Mario Custódio (Robert Half)

Episódio #19: O futuro do trabalho  - Daniel Luz (Miranos) e Lucas Nogueira (Robert Half)

Episódio #20: Neurodiversidade - Christine Schroeder (UFRGS) e Debora Ribeiro (Robert Half)

Episódio #21: Burnout - Rui Brandão (Zenklub) e Erika Moraes (Robert Half)

Episódio #22: New Hires - Eduardo Carmello (Entheusiasmos) e Glauco Benatti (Robert Half)

Robert Half Talks

Lançado em outubro de 2021, o Robert Half Talks está disponível nas principais plataformas de áudio e agregadores de podcasts. Em um bate-papo inteligente e descontraído entre headhunters da companhia e grandes nomes do mercado, o Robert Half Talks será uma atração quinzenal, com o objetivo de levar aos ouvintes discussões relevantes sobre o futuro do trabalho e dicas de como se adaptar a um mundo em constante transformação.

Mais informações sobre o Robert Half Talks você confere em: Podcast: Robert Half Talks | Robert Half

Mais em nosso Blog