Conheça os novos perfis de colaboradores pós-pandemia!

Por Robert Half on 5 de julho de 2021

Você conhece os novos perfis dos trabalhadores que surgiram nos últimos tempos? Eles são resultados das transformações no ambiente de trabalho causadas pela pandemia de COVID-19, principalmente no comportamento e dia a dia das pessoas.

Envie sua vaga

A necessidade de isolamento social, como medida preventiva contra a transmissão da doença, fez com que muitos escritórios fossem obrigados a se adaptar para um esquema de trabalho remoto. Então, o espaço compartilhado com os colegas repentinamente deu lugar ao uso do computador de casa e de videoconferências para interagirem. Essa mudança repentina na forma de trabalhar começou a mostrar os diferentes perfis de colaboradores, deixando claras as preferências e estilos de cada um sobre onde e como desejam trabalhar - algo que as empresas precisam considerar daqui para frente.

Neste artigo, você conhecerá cada um desses novos perfis e vai entender como lidar com eles no novo ambiente corporativo.

Qual o novo perfil do trabalhador pós-pandemia?

O surgimento de novos perfis de colaboradores é resultado de uma tendência de alguns anos, acelerado pela necessidade de isolamento social. Quem se viu obrigado a transformar o próprio lar em escritório passou a ter uma nova visão sobre o que significa o espaço de trabalho.

No entanto, isso não quer dizer que todos os trabalhadores agora querem realizar suas atividades de casa. Na verdade, a mudança repentina pela qual o mundo passou serviu para deixar nítidos os vários perfis de colaboradores e as preferências de cada um quando o assunto é ambiente de trabalho.

De acordo com uma pesquisa da Robert Half feita pelo LinkedIn com usuários brasileiros, o profissionais se identificam como:

  • 61% se diz homesteader e ama o home office;
  • 21% é office dweller e ama o escritório;
  • 15% se classifica como coffee shop traveler, ou seja, querem trabalhar de qualquer lugar.

A seguir, veja quais são as principais características e diferenças entre os novos perfis do trabalhador que surgiram com a pandemia.

Homesteader

O termo homesteader costumava ser usado para se referir a pessoas que produziam tudo o que precisavam, ou seja, eram autossuficientes. Com a pandemia, esse nome passou a se referir também a quem enxerga no home office um estilo de vida que prefere continuar a aproveitar.

Esse novo perfil do trabalhador valoriza a possibilidade de estar perto da família e de não passar horas no trânsito em locomoção ao escritório. Ele também se enxerga mais produtivo ao poder fazer suas atividades sem interrupções, que são comuns na empresa.

Office dweller

Totalmente na contramão do homesteader, o office dweller precisa estar sempre no escritório. Ele necessita da dinâmica característica desse ambiente, como a possibilidade de interagir diretamente com os colegas, fazer reuniões presenciais e acessar sistemas localmente.

Essa preferência pode ocorrer independentemente da área de atuação ou da faixa etária do profissional. Algumas pessoas simplesmente produzem melhor se estiverem em um local dedicado a isso, enquanto cercada de outros integrantes do time.

Coffee shop traveler

Quando falamos do novo perfil do trabalhador, não se trata apenas de escolher entre escritório e home office. Existe um terceiro tipo de profissional que não deseja se ver limitado a essas duas escolhas. Em vez disso, ele quer a liberdade de trabalhar de qualquer lugar.

Esse é aquele perfil de trabalhador que viaja o mundo e leva o laptop para cafeterias para fazer suas atividades. Graças às possibilidades tecnológicas de hoje, esse é um estilo de vida perfeitamente possível. No entanto, basta que as empresas estejam preparadas para ele.

Como lidar com esse novo perfil do trabalhador?

O surgimento de mais de um novo perfil do trabalhador, a partir da pandemia de COVID-19, é uma realidade. As empresas que resistirem a esse movimento terão mais dificuldades para se desenvolver na atualidade, já que se trata de uma tendência global.

Para evitar que esse problema aconteça com a sua organização, é importante tomar algumas iniciativas. Veja abaixo quais são as melhores formas de lidar com essa nova realidade.

Identifique os perfis do seu time

Você sabe quais integrantes da sua equipe são homesteaders? Ou office dwellers? Você também precisa identificar aqueles que potencialmente são coffee shop travelers. Somente assim será possível se adaptar completamente. Em um mundo pós-pandemia, os escritórios devem preferir que seus funcionários trabalhem de onde estiverem mais confortáveis. Então, dedique parte do seu tempo a identificar esses novos perfis na sua equipe e faça as adaptações necessárias.

Conte com as tecnologias certas

Essa realidade, na qual existe mais de um novo perfil do trabalhador, somente é possível graças à evolução tecnológica. Hoje, contamos com ferramentas suficientes para encurtar as distâncias, permitindo que pessoas façam suas atividades de qualquer lugar. Então, é necessário que a sua empresa esteja preparada para o aspecto tecnológico desse movimento. Isso significa investir em ferramentas baseadas na nuvem, bons softwares de comunicação e plataformas de compartilhamento de arquivos.

Procure se atualizar constantemente

O novo perfil do trabalhador é um exemplo de tendência que já crescia com os anos e apenas se acelerou com a pandemia. Ou seja, é um cenário que reforça a importância de ficar de olho nessas movimentações e seus reflexos. Para isso, é fundamental acompanhar discussões relacionadas ao futuro do seu segmento. Veja quais ideias têm potencial de revolucionar seu mercado e de quais formas elas podem ser implementadas em seu negócio.

Organize suas informações

Organização faz bem para qualquer tipo de escritório, com equipes remotas ou locais. Contudo, essa necessidade é ainda mais importante quando falamos do novo perfil do trabalhador. Essas pessoas precisam de acesso fácil e rápido aos recursos que necessitam com o mínimo de risco de erros. Para isso, é necessário que a empresa, como um todo, se adapte. Até quem permanece no escritório deve se acostumar a facilitar o acesso a informações para quem não está lá.

Não se esqueça da segurança

Quando falamos do homesteader e do coffee shop traveler, o trabalho pode envolver o uso de equipamentos próprios para fazer o trabalho. Nesses casos, é comum que os profissionais lidem com dados sigilosos que podem estar vulneráveis. Por conta disso, é fundamental que a sua empresa se preocupe com a implementação de protocolos de segurança de qualidade. O objetivo deve ser o de proteger os equipamentos usados pelo seu time, para que não sofram invasões nem vazamentos.

O novo perfil do trabalhador é uma consequência da evolução tecnológica e das mudanças de comportamento das pessoas. A pandemia de COVID-19 deixou claro para todos que é possível ser produtivo de qualquer lugar, então as organizações precisam considerar essa tendência. Com as informações deste artigo, você já tem o que precisa para planejar as suas próprias ações.

Qual é a sua visão sobre esse novo momento que vivemos?

Recrutamento especializado

More From the Blog...