Tempos modernos, tempos difíceis!

*Por Bruno Mello

Entre as milhares de empresas brasileiras e multinacionais atuantes no país, dos mais diversos portes e segmentos, e seus respectivos profissionais envolvidos com o Marketing, produtos e serviços, não conheço um que esteja tranquilo quanto ao futuro. Tudo bem, talvez você acredite que existem muitos por aí que parecem não se importar diante do pouco caso que fazem de sua situação atual ou de anos. Mas sempre tem alguém preocupado. Até nas companhias que estão tendo sucesso. Ainda que seus resultados apresentem uma linda cor azul, a verdade é que está cada vez mais difícil se manter numa rota de crescimento e inovação sem enfrentar uma quantidade quase hercúlea de desafios diários que podem definir e mudar o rumo da organização.

A era de incerteza que vivenciamos não tem piedade. O que fazer diante deste cenário? Antecipar-se às mudanças que podem fazer sucumbir a sua empresa, como aconteceu no célebre caso da Blockbuster, é o melhor, se não o único caminho. Conhecer, mesmo, a fundo, os perfis de comportamento, consumo e compra do cliente é o primeiro passo. Sempre que converso com profissionais de pesquisa, antropólogos, sociólogos, e até psicólogos, leio pesquisas ou mesmo observo comportamentos, percebo o quanto sabemos pouco sobre as reais motivações das pessoas. Ainda ficamos a maior parte do nosso tempo no conforto do ar-condicionado do escritório em vez de gastar sola de sapado para estar onde o cliente está e vivenciar, de fato, a experiência dele com nossos produtos, ou até da concorrência.

O segundo e fundamental passo é estar muito bem antenado sobre as tendências e não subestimar as transformações que já se tornaram paradigmas. A quantidade de cenários que se apresentam diante da gente que têm grande impacto em nossos negócios no curto, médio e longo prazo é tamanha que somente um olhar constante, multidisciplinar e afeito a mudanças será capaz de transformar um emaranhado de informações em produtos e serviços que realmente façam a diferença na vida das pessoas. A grande maioria dos produtos e serviços que tem se destacado recentemente oferece alguma solução para as pessoas. No fundo, não muda o que está escrito nos livros dos primórdios do Marketing: atender a uma necessidade ou desejo.

O fator dificultador já há algum tempo é que estas necessidades e desejos estão submersos. Não estão dando sopa por aí. Daí a importância de conhecer as pessoas e fazer análise de cenários e tendências. É muito fácil constatar que estamos vivendo tempos difíceis e ficar acomodado. Por isso acompanharemos com uma frequência maior muitas empresas perdendo sua relevância, seu faturamento e seu valor de marca para concorrentes que colocam este cenário numa moldura e correm atrás das mudanças. São transformadores, inquietos, inovadores e empreendedores que buscam soluções para o tal problema. Você tem o poder da escolha. De qual lado quer ficar?

*Bruno Mello é fundador e editor executivo do portal Mundo do Marketing. Formado em jornalismo pela FACHA e com MBA em Gestão de Marketing pela UFRJ, trabalhou no Jornal de Turismo, na Rádio Carioca cobrindo economia, em sites e revista sobre automobilismo e no site da TVE Brasil, hoje TV Brasil. Fez Planejamento de Comunicação e Assessoria de Imprensa e Marketing para ONGs, piloto de Stock Car e para a Organização Hélio Alonso de Educação e Cultura.

Compartilhar essa página