Como negociar uma oferta salarial mais alta em 2020

Por Robert Half 23 de outubro de 2019

À medida que a demanda por bons funcionários aumenta em um mercado de trabalho em expansão, muitas organizações estão lutando para atrair candidatos com as habilidades e a experiência desejadas. Isso coloca profissionais talentosos em uma posição de negociação mais forte, não apenas com possíveis empregadores, mas também com seu atual gestor.

BUSCAR TRABALHO

Muitas organizações estão tentando contratar novos colaboradores para impulsionar o crescimento em um mercado cada vez mais competitivo, e a última coisa que eles querem ver é que suas melhores pessoas vão embora, especialmente para o concorrente.

O desgaste da mudança de funcionários prejudica as organizações, afeta a produtividade e custa dinheiro. Se as empresas não conseguem reter os funcionários qualificados que já possuem, enfrentam o dobro da dificuldade de garantir repor talentos com as habilidades e a experiência necessárias para levar a organização adiante.

Dessa forma, os empregadores podem oferecer uma contraproposta com oferta salarial mais alta e/ou pacote de benefícios mais atrativo, em uma tentativa de impedir a saída desse colaborador.

Você está em posição de negociar uma oferta salarial mais alta?

Se você deseja obter um aumento salarial ou um pacote de benefícios aprimorado do seu empregador, a primeira pergunta a ser feita é: “eu mereço?” Tente ser objetivo na avaliação de seu desempenho, reflita nas seguintes questões: você conseguiu agregar um valor significativo aos membros da sua equipe e à organização como um todo? E você pode provar isso? Você recebeu ótimos comentários de seus gerentes e chefes?

Se a resposta a essas perguntas for sim, é possível que haja espaço para negociar um aumento salarial com seu empregador atual. Os trabalhadores que contribuem diretamente para o crescimento organizacional e os resultados financeiros – talvez trabalhando em projetos/ contratos importantes, alcançando altos números de vendas ou criando produtos/ serviços – simplesmente valem muito para uma organização.

Os empregadores sabem inevitavelmente quem são seus melhores funcionários, deste modo estarão dispostos para mantê-los o maior tempo possível. Isso não significa que eles necessariamente venham até você com uma oferta salarial maior. No entanto, se você é um profissional altamente valorizado e solicita um aumento salarial, pode haver uma vontade de negociar.

O mercado joga nas suas mãos?

Se você deseja negociar um salário, outro passo importante a ser dado é avaliar seu salário existente em relação ao restante do mercado. O Guia Salarial pode ser uma ótima ferramenta de informação, afinal ele apresenta salários que serão praticados no próximo ano. Em termos gerais, quanto maior o nível de demanda de alguém com suas habilidades, maior salário poderá ser obtido.

A questão é: quão bem o seu atual empregador está pagando? Se você está ganhando na extremidade inferior de alguém em sua função, isto pode servir de justificativa para tentar negociar. No entanto, se o Guia Salarial mostrar que você já está ganhando como alguém em sua função pode esperar (ou até mais), isso indica que você está sendo bem cuidado pelo seu empregador. Pedir mais dinheiro a uma organização já generosa pode prejudicar as relações com a liderança.

Se você já está sendo bem pago pela função em que está, mas ainda deseja ganhar mais, talvez seja hora de direcionar a promoção para uma função que carrega maior responsabilidade.

O que estou disposto a aceitar?

Outra pergunta a ser feita antes da negociação é: qual o nível de remuneração que você espera e o que está disposto a aceitar? O Guia Salarial pode ser uma ótima fonte de pesquisa para suas negociações. É sempre aconselhável pedir um pouco mais do que você precisa ao negociar um salário, pois geralmente seu empregador faz uma contraoferta mais baixa.

Guia Salarial da Robert Half

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.

More From the Blog...