Saiba o que não falar na entrevista de demissão

o que não dizer na entrevista de demissão

Por Adriana Fonseca

Algumas empresas costumam promover uma entrevista de demissão com os funcionários que estão de saída da companhia.

Tem gente que pensa que essa entrevista é uma ótima oportunidade de ser completamente sincero sobre as experiências com aquela empresa e, por isso, acaba oferecendo ao ex-empregador um feedback crítico e construtivo. Outros já acham que não vale a pena falar tudo que vem à mente e colocar em risco o bom relacionamento com a companhia.

Independentemente de como você pensa, uma coisa é certa: é preciso ser cordial e profissional na entrevista de desligamento.

Michael Kerr, palestrante internacional e coach de carreira, reforça que a entrevista de demissãopode ser a última impressão que o profissional deixará na empresa. E não ache que essa conversa não importa porque você está saindo. As pessoas falam. É a sua reputação, a sua marca pessoal que está em jogo.”

Ao site americano Business Insider, Kerr citou algumas frases que você nunca deve dizer em uma entrevista de desligamento.

1.“Eu nunca gostei de fulano” ou “Fulano nunca foi muito legal comigo”
Não leve para o pessoal. Atacar certos gestores ou colegas não vai pegar bem, pois fará com que você parece vingativo. Tudo bem discutir alguns comportamentos que influenciaram em sua decisão de sair, mas acabar com o caráter de alguém não fará você ir mais longe e ainda transmitirá a impressão de que você é uma pessoa difícil de conviver.

2.“Boa sorte para você que vai tocar esse negócio sem mim agora”
Não se gabe. Tudo bem falar que os seus talentos não estavam sendo completamente aproveitados e dar exemplos, mas não parece inteligente dizer que você foi o melhor que já aconteceu naquela empresa e que eles vão se arrepender por você estar saindo.

3.“Esse lugar é um navio afundando”
Não agoure, dizendo frases como “eu espero que essa empresa morra aos poucos e de forma dolorosa”. É o tipo de comentário que não favorece ninguém.

4.“Nunca gostei do local da minha mesa de trabalho” ou “A impressora nunca funcionava”
Não foque em coisas triviais. Focar em coisas pequenas fará com que você pareça estar desperdiçando o tempo das pessoas. Ao invés disso, sugira ideia construtivas em questões mais amplas, que impactam seriamente na cultura da empresa.

5.“Sempre odiei...”
Não use palavras fortes e prejudiciais, como “odeio”. Mantenha a conversa leve e se você optar por fazer alguma crítica construtiva, seja polido e diplomático.

6.“Meu novo trabalho é muito melhor”
Não menospreze seu antigo empregador se gabando dos seus novos desafios profissionais. É claro que é ótimo se manter positivo em relação ao que vem pela frente e mostrar entusiasmo, mas não faça isso de uma forma que vá fazer o seu antigo empregador se sentir mal.

7.“Eu não gostaria de participar da entrevista de desligamento”
Não é o momento de ser curto e não responsivo. Ser evasivo ou manter a boca fechada vai dar a impressão de que você está escondendo algo e que não quer cooperar com o processo.

8.“Ninguém é feliz aqui”
Não fale pelos outros. Fale apenas de você e da sua história com a empresa.

 

Adriana Fonseca é jornalista, tem 14 anos de experiência na cobertura de carreiras e empreendedorismo e já publicou no jornal Valor Econômico, na Folha de S.Paulo e na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. Hoje, escreve e edita seus textos em seu aconchegante home office.

Tags: Carreira, Emprego

Compartilhar essa página