Proatividade no trabalho, a importância do olhar crítico

Não se apoir no "eu fiz a minha parte"

*Por Fernando Mantovani

O trabalho em equipe é um desafio constante em todo tipo de empresa. Quando um projeto envolve pessoas bem heterogêneas ou de áreas diferentes, pode até se transformar em uma batalha ou em um jogo de empurra. Para evitar que isso ocorra, é necessário que se entenda, a importância de trabalhar em equipe.

“Fulano não fez”, “mas foi o beltrano que entregou com erro”, “ainda estou esperando o relatório da outra área, por isso não fiz minha parte”... Até quando vamos usar este discurso? Em uma equipe de sucesso, a responsabilidade é de todos. Todos devem cobrar, todos devem corrigir, todos devem se responsabilizar. Infelizmente, a proatividade no trabalho se tornou uma característica bastante rara.

A importância de trabalhar em equipe

Muhammad Yunus criou o microcrédito na década de 70. Por esse modelo, um grupo de pessoas sem acesso formal ao crédito toma emprestado quantias pequenas de dinheiro. Não há garantias. Porém, para terem acesso a um novo empréstimo, todos do grupo devem pagar suas parcelas em dia. Se um deles ficar inadimplente, todos são penalizados. Dessa forma, um cobra o outro o cumprimento do acordo e os valores do crédito vão crescendo gradativamente. A inadimplência é próxima de zero. Esse é o problema do mercado, a falta de proatividade no trabalho, já que ninguém quer mais responsabilidades do que já possui.

Se agíssemos pelo mesmo princípio em nossos projetos, muitos problemas seriam evitados. Não se acomode no “eu fiz a minha parte”. Trabalho em equipe não se trata disso. Está mais do que na hora de mudar!

Leia também: Como se tornar um líder motivador

Fernando Mantovani é diretor de operações da Robert Half Brasil.

Este artigo foi publicado em primeira mão no blog Sua Carreira, Sua Gestão, da Exame.com.

Tags: Carreira

Compartilhar essa página