Onde você pretende estar daqui a cinco anos?

Por Maria Eduarda Silveira

Muito comum numa entrevista de emprego é o recrutador buscar entender os objetivos do candidato e compreender se ele está à procura de uma carreira ao invés de apenas um emprego, se seus objetivos estão alinhados com os objetivos da organização, e se ele tem um plano de carreira realista para o seu futuro. Por isso a pergunta clássica: onde você pretende estar daqui a cinco anos? E daqui a dez?

A preocupação das empresas em avaliar o planejamento do colaborador – ou futuro colaborador - é diminuir riscos, rotatividade e aumentar a produtividade e a qualidade do serviço. Mas, além de benéfica às companhias, traçar um plano de carreira coloca a pessoa nos trilhos do sucesso profissional e pessoal, pois, quando se tem uma meta, fica mais fácil programar as formas de alcança-la.

Como traçar um plano de carreira?

Comece identificando seus objetivos, aonde quer chegar a curto, médio e longo prazo, e quais estratégias para atingi-los. Nesse momento, entenda se realmente está disposto a enfrentar todos os desafios e dificuldades que surgirão pelo caminho. Por exemplo, um cargo de diretor ou gerente pode parecer atraente pelas vantagens financeiras e de benefícios, mas é importante avaliar se, no conjunto, suas habilidades técnicas e comportamentais estão alinhadas ao cargo pretendido.

A melhor maneira de fazer um planejamento mais palpável é mapear as habilidades que possui, as que precisa desenvolver, os recursos necessários para esse aprimoramento e uma data limite para atingir essa meta. Raramente o sucesso ocorre por acaso ou acidente. Em geral, ele é fruto de muito planejamento e foco na execução.

Saindo do eixo

O que fazer quando traçamos um plano na carreira e ele começa a não dar certo? Não desanime! Ao traçar um objetivo na carreira, o profissional deve considerar a possibilidade de que ele não dê certo. É impossível ter controle de todas as variáveis. Por essa razão a melhor recomendação é ter sempre um “Plano B”. Elaborar diferentes estratégias contribui para minimizar a frustração caso o plano inicial não se concretize e dará mais segurança para trilhar a nova meta. Se a necessidade de mudança de rumo se apresentar, é importante que ela não seja encarada como um tipo de fracasso e sim como uma nova oportunidade.

A resposta certa

Você chegou até aqui e está curioso para saber a resposta para a pergunta: Onde você pretende estar daqui a cinco anos? Não existe uma resposta certa, mas esteja preparado, considerando o perfil da companhia onde se deseja trabalhar. Por exemplo, um estagiário dizer que pretende alcançar a posição de líder em cinco anos pode parecer fora de propósito em uma empresa tradicional, onde há colaboradores que demoraram 20 anos para chegar ao cargo de gerente e fazer todo o sentido se a entrevista for para uma posição em startup. Como já dito anteriormente, o objetivo do recrutador é entender quais são as metas na vida profissional e pessoal do candidato, se ele pretende construir uma carreira junto à organização ou, pelo menos, concluir ciclos dentro da companhia. Quando for questionado, seja claro e responda com sinceridade, demonstrando seu interesse em ingressar na empresa e disposição para contribuir com o negócio.

*Maria Eduarda Silveira é gerente de recrutamento da Robert Half

Compartilhar essa página