O que é qualidade de vida para você?

Por Alexandre Mendonça

Experimente conversar com dez colegas seus e fazê-los responder à questão: O que é qualidade de vida para você? Vocês são amigos, estão sempre juntos, mas certamente cada um terá uma resposta para essa pergunta. Quando o assunto é qualidade de vida no trabalho, não é diferente. Existem diversas interpretações para o tema, que vão desde o foco na saúde até flexibilidade de horário, um bom salário, oportunidades de trabalhar de casa, morar perto do trabalho etc.

E essa é uma questão frequentemente abordada nas entrevistas de emprego. Ao serem questionados sobre seus objetivos e planos de carreira, muitos candidatos dizem querer a tal qualidade de vida. Não é errado dizer isso, muito pelo contrário, já que estudos apontam que funcionários satisfeitos trabalham melhor e melhoram a produtividade da empresa. No entanto, se o tema é tão subjetivo, aproveite a entrevista para alinhar expectativas. A entrevista é o momento em que você será testado, observado e avaliado. É nesta hora que a empresa verifica se você tem o perfil adequado para a vaga e, também, que você avalia se a vaga se encaixa em seus objetivos.

De pessoa para pessoa

Esteja preparado para ser questionado sobre o tema. Quando jogado no ar, sem mais detalhes, dizer que você busca qualidade de vida pode soar como desinteresse e falta de engajamento.

Vamos a alguns exemplos:

Para determinado candidato, qualidade de vida é trabalhar muito durante a semana, ganhar bem e poder viajar aos finais de semana, programar as férias no exterior etc. Para atingir seus objetivos, esse candidato tende a ser muito produtivo. No entanto, se ele apenas disser que busca qualidade de vida, talvez o entrevistador o interprete de outra forma.

Para outro candidato, qualidade de vida é trabalhar do lado de casa. Assim, é importante deixar clara essa questão. Se por acaso a vaga estiver dentro destas condições, ele pode ser excelente nome, já que o empregador saberá que ele estará mais descansado, menos estressado e com muito interesse em manter o trabalho, que atende aos seus objetivos. Por outro lado, se a vaga for do outro lado da cidade, mesmo que esse candidato seja perfeito tecnicamente, talvez seja melhor não apostar nele neste momento.

Seja qual for o seu caso e a sua definição para qualidade de vida, saiba explicar o que busca. Trabalho pode – e deve - ser sinônimo de felicidade e motivação, desde que as duas partes estejam alinhadas e os interesses compartilhados. Como já disse Augusto Cury, psiquiatra e escritor brasileiro:  “Quem é exigente com a qualidade dos produtos, mas não com a sua qualidade de vida, trai a sua própria felicidade”.

Quer saber mais sobre Felicidade no Trabalho? Acesse o estudo Os segredos das empresas e colaboradores mais felizes.

*Alexandre Mendonça é especialista em recrutamento da Robert Half

Compartilhar essa página