O melhor jeito de aprender é ensinar

Por Fernando Mantovani

É ensinando que se aprende. Parece clichê, mas não dá para negar que a melhor maneira de fazer algo com excelência é mostrando como se faz. Lembro dos grupos de estudos da escola. Quanto mais o grupo se juntava para trocar o que cada um sabia, mais se aprendia.

Na carreira é a mesma coisa. Hoje, com mais de 10 anos trabalhando em recrutamento e seleção, e ensinando dia a dia as pessoas a construírem uma carreira, a planejarem etc., sigo aprendendo. Aprendo com quem está começando, com que está se aposentando, com quem está perdido e até com quem acha que não sabe de nada e precisa de ajuda. Engana-se quem pensa que já sabe de tudo e que chegou no auge, que não precisa aprender mais nada e que, além disso, guarda seus conhecimentos só para você.

Segundo o pensador britânico Beda, existem três caminhos para o fracasso: não ensinar o que se sabe, não praticar o que se ensina, e não perguntar o que se ignora. Quais seriam, então, os caminhos para o sucesso?

O que é sucesso para você?

Já falei sobre o tema em outras ocasiões e concordamos que não há uma resposta única. Cada um tem a sua definição de sucesso e é baseado nela que deve traçar seus planos e objetivos. Voltando ao tema do aprendizado, e ao pensamento de Beda, li uma vez um texto do escritor brasileiro Mario Sergio Cortella que usava a sabedoria do pensador britânico para falar de sucesso, descrevendo o que ele chamou de a tríade virtuosa: Generosidade, Coerência e Humildade.

Generosidade Mental - Ensinar o que se sabe

No mundo corporativo, movido a metas e resultados, passar o conhecimento é fundamental. Quem está em uma função de gestão, principalmente, tem que ter isso em mente sempre. Ainda existem pessoas que guardam informações e conhecimentos por insegurança e receio de perder a posição. O pensamento, no entanto, deveria ser totalmente o contrário. Só cresce quem forma sucessores. Se o gestor almeja uma posição ainda mais alta, é importante ensinar quem está abaixo dele e promover a boa formação de sua equipe.

Praticar o que se ensina - Coerência ética

Já falei aqui sobre o problema do “Faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Atualmente, um líder não é apenas um profissional estratégico com capacidade e função de motivar e influenciar pessoas. Ele é, também, um exemplo a ser seguido nas mais diversas áreas. Liderar pelo exemplo exige que a pessoa possua uma postura confiável e inspiradora, para que seus seguidores possam analisar cada atitude e retirar a inspiração necessária para continuar na concretização de resultados positivos.

Perguntar o que se ignora - Humildade intelectual

Um sinal de boa liderança é saber que você não sabe de tudo. Ouça e peça feedback à sua equipe regularmente para conquistar a confiança deles. Quem não tem a capacidade de conquistar seus liderados acaba usando a força do cargo para se impor e ser obedecido. Além disso, busque aprimoramento e desenvolvimento. Não é porque está num cargo de liderança que vai deixar de atualizar-se. Dê o exemplo para que seu time se desenvolva sempre e não se acomode.

* Fernando Mantovani é diretor geral da Robert Half

Compartilhar essa página