O gato subiu no telhado: é possível sentir os sinais da demissão?

Por Vanessa Aguiar

De maneira geral, a demissão não acontece de uma hora para outra - a não ser em casos de justa causa. Mas, quando a notícia chega, em geral, causa surpresa em quem a recebe, por isso é importante estar atento a alguns sinais que podem indicar a aproximação de uma demissão.

Receber avaliações negativas frequentemente, por exemplo, é um deles. Além disso, entenda se o seu gestor não está reduzindo suas atividades, deixando de te incluir em novos projetos ou, se for o caso, se ele está se dirigindo diretamente a seus subordinados.

Como evitar uma possível demissão?

Ao notar alguns dos sinais citados você terá a oportunidade de reverter essa situação. O melhor caminho é conversar com seu gestor e entender o que está acontecendo. Converse de forma amigável e transparente, mostre-se disposto a mudar algum comportamento que não esteja adequado e tente chegar a uma solução interessante para ambos. Solicitar feedbacks periódicos é uma maneira de entender se as entregas e a qualidade do trabalho estão dentro do esperado pelo gestor e, assim, fazer possíveis ajustes antes de entrar na lista dos possíveis colaboradores a serem demitidos. Estar aberto (a) a esse diálogo e disposto (a) a ouvir e avaliar os pontos de melhoria apontados tende a trazer ganhos tanto para a vida pessoal quanto profissional.

O que pode causar a demissão de um colaborador?

Sem citar problemas como dificuldades financeiras das empresas, que implicam em uma reestruturação, em geral o cansaço, o desânimo e a desmotivação dos profissionais costumam ser alguns dos causadores das demissões, além da diminuição na performance. Isso porque, quando não se está feliz e satisfeito com a função, a empresa ou o ambiente dela, o rendimento tende a cair, assim como a qualidade dos resultados e das atividades realizadas, impactando e prejudicando os negócios da empresa.

Além disso, um relacionamento ruim com o seu gestor, cliente ou colegas de trabalho e uma postura inadequada no ambiente de trabalho também podem prejudicar sua imagem e permanência na empresa. Cabe a você reconhecer que é ou tentar fazer o melhor para se manter na companhia.

Virando a página

Se a dispensa realmente aconteceu, é hora de arregaçar as mangas e ir atrás de novas oportunidades. Uma das principais dúvidas, neste caso, é: como falar que foi demitido em uma entrevista de emprego? Apesar do desconforto com a situação, não tente esconder ou mentir sobre a demissão, pois com um simples telefonema o recrutador pode confirmar o que você disse. A verdade é sempre o melhor caminho, porque a tentativa de omitir ou mentir sobre qualquer informação da sua carreira pode ser vista como uma postura antiética. A recomendação é que, ao falar sobre uma demissão, você não demonstre raiva ou ressentimentos. Aproveite para relembrar como o emprego anterior contribuiu positivamente para a sua carreira e os aprendizados que a situação trouxe.

* Vanessa Aguiar é gerente de divisão da Robert Half

Compartilhar essa página