O desafio de dar feedback negativo para o chefe

Por Juliane Oliveira

Desafiador, porém necessário, é preciso pensar no preço que pagamos ao não alinhar com o chefe as nossas expectativas. O resultado da falta de um feedback claro e objetivo  pode ser um caminho de frustrações, desgastes e estresse.

Além disso, por mais improvável que possa parecer, muitos chefes precisam de feedback sobre seu estilo de gestão e liderança. Alguns até gostam e agradecem.

Uma conversa sincera pode colocar as coisas nos trilhos, melhorar o relacionamento e aumentar a produtividade. 

Confira algumas dicas de como conduzir esse tão temido diálogo.

  1. Crie receptividade e abra espaço para um diálogo de desempenho. Pergunte ao seu chefe sobre o que você poderia melhorar e o onde está indo bem.
  2. Se você se demonstrar que está receptivo a feedbacks, provavelmente seu chefe, em contrapartida, dará abertura para você falar e expor seus pontos.
  3. Se algo o incomoda, trate diretamente com seu superior. Seja claro, específico, e dê exemplos que demonstrem e embasem o que você quer dizer.
  4. Desabafar com outras pessoas poderá até trazer um alívio momentâneo, mas não solucionará o problema e ainda poderá prejudicar a sua imagem profissional.
  5. Escolha o momento apropriado para dar feedback ao seu superior.
  6. Quando a ideia é falar de algo negativo ou construtivo, não o faça em público, nem tão pouco quando o seu chefe, ou você, estiverem com os ânimos alterados.
  7. Apresente o feedback negativo como algo construtivo, focando na melhoria da área, trabalho ou procedimento.
  8. Se a conversa tender apenas a criticas ao chefe, você poderá ser simplesmente interpretado como uma pessoa resistente e pouco colaborativa.
  9. Tenha cuidado ao cobrar o seu chefe. Obviamente gostaríamos de ver a mudança de nossos chefes imediatamente após o feedback, mas cada um tem seu tempo de processar as críticas.

Se após o feedback o seu chefe ajustou algum comportamento,  demonstre sutilmente a sua satisfação .

Se o feedback não foi bem recebido, no momento oportuno esclareça com seu chefe os mal entendidos e reflita se a relação de vocês é sustentável no médio e longo prazo. Se não for, avalie quais são os prós e os contras de insistir nesta relação de chefe e subordinado.

* Juliane Oliveira é especilista em Recursos Humanos da Robert Half

Compartilhar essa página