Fatores para avaliar ao mudar de área profissional

Mudar de área profissional

Se você deseja passar por uma transição de carreira, saiba que toda movimentação é válida, desde que tenha um objetivo claro dentro do projeto profissional de cada colaborador.

Essa é a recomendação de Carolina Dylewski, que, em 2011, ingressou na equipe da rede de artigos esportivos Decathlon como gerente de Tesouraria e desde o início de 2014 está à frente da área de Controladoria da empresa. Graduada em Administração de Empresas, com mestrado em Finanças, ambos pela FGV-SP, a executiva explica que, desejando ampliar seus conhecimentos na área em que se especializou, sempre esteve atenta às possibilidades de envolvimento com diferentes departamentos da empresa, mesmo antes da migração.
Diversos profissionais até cogitam a ideia, mas desistem de mudar de carreira.

Para Carolina, o processo para mudar de área profissional deve ser muito consciente. “Não mudar apenas por estar infeliz na atual atividade, sem ter como base uma motivação mais profunda, seguindo uma lógica de projeto profissional”, argumenta. Nessa entrevista exclusiva ao WorkLife, Carolina Dylewski comenta sobre os principais desafios no processo de mudança de área, entendendo que não há idade certa para a tomada de novos rumos, se a movimentação fizer sentido para os projetos de carreira do profissional.

WorkLife - Como saber qual é a hora certa da transição de carreira?

Carolina – O importante é sempre se perguntar se a mudança faz sentido para o seu projeto profissional e se vai lhe agregar. No meu caso, eu desejava ampliar meu conhecimento em finanças e ter mais contato com o negócio da empresa. Por essa razão, sempre procurei visualizar as questões do meu departamento por uma perspectiva que não se limitava à da Tesouraria. Eu procurava ir além.

WorkLife - Quais são os principais desafios da mudança de área?

Carolina – A empresa deve agir como um time. É importante deixar um substituto preparado para assumir seu antigo cargo e ter humildade para reconhecer que você está indo para uma área nova, em que, muito provavelmente, não saiba todas as particularidades dela. Ter capacidade de adaptação e ânimo para correr atrás do conhecimento que venha a faltar é fundamental também.

WorkLife - Como o profissional que deseja mudar deve se preparar para esse processo?

Carolina - Trabalhar nos assuntos da sua área com uma perspectiva de flexibilidade é fundamental, pois assim você consegue aprender sobre outras áreas em que poderá atuar futuramente, e, sem dúvida, entender o todo da empresa. Como preparação, vale a pena também fazer uma reciclagem através de cursos ou estudar sozinho sobre os temas da nova área, além de aproveitar ao máximo o período de integração e treinamento da área que te recebe.

WorkLife - Como argumentar com o novo gestor as razões do seu desejo de mudança?

Carolina – Você deve se empenhar em desenvolver um bom relacionamento com seu novo gestor. Ao mostrar você pode agregar com sua experiência e conhecimento e que, por vir de outra área, poderá contribuir com a uma visão externa, oxigenada e fora da caixa, isso facilitará o processo.

WorkLife - Como conquistar o respeito dos novos parceiros de área?

Carolina – Avalio que a melhor forma é, ao chegar, mostrar que você está ali para primeiramente entender os problemas e ajudar, procurando uma abordagem de agregar valor a quem já está na área. Os 90 dias iniciais podem ser decisivos.

WorkLife - É comum no mercado os profissionais ingressarem em cursos de pós-graduação ou MBAs para realizarem transições de áreas na carreira. O quanto essa estratégia é eficiente?

Carolina – Esses cursos sempre são uma porta válida para mudar de área profissional, tanto pelo conteúdo quanto pelo networking que eles viabilizam. Pode ser que com esses cursos você consiga entender mais detalhes sobre a área que almeja ou até que lhe renda novos contatos que vão lhe ajudar numa transição.

WorkLife - Quais são os principais erros na hora de mudar de área profissional?

Carolina - Mudar de área apenas pensando em curto prazo, sem considerar o projeto profissional. É importante entender que toda movimentação faz parte da construção da carreira e, portanto, tem que fazer sentido com o projeto que você almeja.

Tags: Carreira

Compartilhar essa página