As etapas do recrutamento: dicas para contratar com eficiência

Por Robert Half 21 de maio de 2018

Uma hora ou outra você vai precisar contratar alguém. Seja para uma substituição ou para um aumento de quadro, um bom processo de recrutamento deve fazer parte de sua estratégia de negócios.

Neste momento, aparecem as perguntas: Quanto tempo você tem para escolher a pessoa certa? Qual é o tempo ideal de um processo de recrutamento? E se você não acertar na escolha ou demorar demais e perder o candidato que era o seu Plano A entre as opções?

Pois é, de acordo com o ICRH – Índice de Confiança Robert Half, o otimismo entre os recrutadores vem crescendo, o que pode indicar uma maior corrida pelos maiores talentos. Que tal se preparar para esse momento?

Step by step

Independente do setor e do tamanho da sua empresa, um recrutamento eficiente passa por 6 etapas. E é possível ser rápido e assertivo sem pular nenhuma delas.

Etapa 1

Defina o modelo de contratação mais adequado: diversas situações vão desencadear a necessidade de um novo integrante na sua empresa e, de acordo com elas, você pode optar entre um profissional permanente ou um profissional alocado por projeto, que vai resolver o seu problema de maneira pontual. Qual deles é o mais adequado ao momento que a sua empresa está vivendo?

Etapa 2

Encontrar bons candidatos: a busca dos candidatos é uma etapa crítica num processo seletivo e é importante ter cuidado com a miopia do recrutamento. Ter acesso a bons candidatos não significa que não existam excelentes candidatos no mercado. Talvez o alcance da sua busca esteja limitado. Custa muito caro fazer uma contratação errada, então, planeje-se!

Etapa 3

Fazer boas entrevistas: esta é a sua oportunidade de realmente conhecer a pessoa que está por trás de um currículo. Assim, mantenha uma linha de pensamento lógica nas suas perguntas e explore as experiências e realizações daquele candidato, indo mais a fundo naquelas que tiverem mais a ver com a oportunidade que você está trabalhando. Ao final, dê a oportunidade para o candidato também fazer perguntas. Isso será um excelente termômetro para medir interesse do candidato no processo.

Etapa 4

Checar referências: talvez esta seja a etapa mais ignorada pelas pessoas que estão recrutando – e talvez esse seja o maior pecado que se pode cometer em um processo de recrutamento.

Tirar referências não leva mais que 15 minutos e vai te ajudar a conhecer de verdade um potencial candidato. Uma dica: não se limite em contatar somente os profissionais indicados pelo candidato. Se ele trabalhou em três empresas e só te deu a referência de uma, tente descobrir os contatos das demais. É lá que pode estar a informação que você precisa saber.

Etapa 5

Fazer a oferta: chegar até aqui significa que você está a poucos passos de concluir o seu processo de recrutamento e passará a ter um novo integrante no seu time. Portanto, não se esqueça de que estamos lidando com pessoas que podem ter emoções diferentes. Mas uma coisa é importante: não pode haver nenhum tipo de dúvida do candidato em relação ao novo trabalho e nem sua em relação ao candidato.

Etapa 6

Receber o novo colaborador: as responsabilidades continuam mesmo após a assinatura de contrato do novo colaborador. Certifique-se de ter uma política de integração e treinamento e destine o tempo necessário para apresentar adequadamente o novo membro da equipe a toda organização.

Contratando com eficiência

Confira dicas essenciais para o sucesso de um processo de recrutamento.

More From the Blog...