Dia do amigo: existe amizade no ambiente de trabalho?

By Robert Half 20 de July 2017

Por Isis Borge

O conceito do amigo é um conceito relativo, as pessoas cruzam pelo nosso caminho ao longo da vida e tem momentos em que estão extremamente próximos e em outros momentos as circunstâncias da vida as afasta. E as amizades que forem verdadeiras prevalecem ao tempo em que a separação ocorre. Verdadeiros amigos são aqueles que mesmo depois de um longo período de ausência ao reencontrá-los a sensação é que essa distância de tempo não existiu.

Será que existe amizade no ambiente de trabalho?

A maioria das pessoas afirma que sim. Passamos mais tempo no trabalho do que ao lado de nossos familiares, então é natural que laços de amizade surjam no ambiente de trabalho e isso é muito positivo para as empresas e para seus colaboradores.

Entrevistando pessoas todos os dias, nós headhunters, ao perguntarmos quais são os pontos chaves que motivariam os candidatos a irem trabalhar para um novo empregador, nos deparamos com uma certa frequência na resposta "clima de trabalho", ambiente amistoso, pessoas dispostas a ajudar.

Por outro lado, quando o ambiente não é amistoso muitas pessoas se incomodam e começam a buscar uma nova oportunidade profissional.

O fato é que isso não se aplica apenas aos colegas de trabalho, mas também para a relação gestor e subordinado. Estudos mostram que a forma mais duradoura de liderança é quando o liderado faz algo em consideração ao seu gestor. Quando existe admiração pelo líder, as pessoas se movem para seguir seus objetivos e metas. Um livro bom sobre o tema é o “Credibilidade”, de Barry Posner e James Kouses.

Da mesma forma, sabemos que, se a relação de confiança for quebrada, as pessoas partem em busca de um novo desafio profissional. Estudos da Robert Half mostram que a causa número um de pedidos de demissão é o problema de relacionamento com o gestor direto.

Faça a sua parte

Nesse dia do amigo, convidamos as pessoas a uma reflexão: como colaborador da empresa, o que você pode fazer no dia a dia para tornar o ambiente de trabalho mais amistoso? Quais atitudes você pode mudar para que as amizades no ambiente de trabalho se fortaleçam?

Dê o melhor de si, sempre com respeito ao outro; trate as pessoas como você gostaria de ser tratado; não se envolva em conversas de corredores que denigram uma terceira parte não presente; foque no seu trabalho, mas garanta um espírito de cooperação e ajuda para com o outro. Existe um lema a ser lembrado: "as pessoas te veem pelo que você fala das outras pessoas".

E você, empregador ou gestor de equipes, quais ações pode empregar para garantir que as pessoas se deem bem no trabalho? Essa reflexão é importante, pois vai fazer com que o turnover diminua e que as pessoas trabalhem mais felizes. Colaboradores felizes produzem mais e melhor.

As ações da empresa devem ir desde o momento da contratação. A pessoas que chegam devem se sentir acolhidas. Invista, portanto, em ações internas que promovam a integração de todos. A forma de gestão também tem sido repensada e a tendência, agora, são menos gestões por conflito e líderes autocráticos sendo substituídos por líderes servidores e que estabeleçam relações de confiança com seus times. Um outro livro em alta que pode contribuir se você é gestor é o “Como se tornar um líder servidor - o monge e o executivo”, de James Hunter.

O conceito também vale para quem está à procura de uma nova oportunidade profissional, afinal, sabemos que as empresas contratam pelo técnico e demitem pelo comportamental em sua maioria das vezes. Nas entrevistas, é comum o entrevistador se decidir por contratar um candidato pela empatia gerada, interesses em comum e uma sensação positiva que aquela pessoa pode contribuir para o bom clima do departamento. Candidatos que se mostram muito problemáticos, falando mal de seus antigos empregadores e colegas de trabalho ou que colocam a culpa de tudo no outro e nunca em si mesmos, estão sendo preteridos frente a pessoas que demonstram um bom nível de autoconhecimento para saber de suas fraquezas e que olham o todo com um ar mais positivo e com maior inteligência emocional.

Faça a sua parte e reflita sobre como estabelecer relações de trabalho mais afetivas que gerem uma sensação de felicidade para que todos produzam mais.

* Isis Borge é gerente de divisão da Robert Half

More From the Blog...