Controle x Confiança: como manter a produtividade em tempos de crise?

Por Robert Half on 17 de agosto de 2020

Por Carolina Cabral

Manter a produtividade em tempos de crise é um dos grandes desafios das empresas. Isso ocorre no cenário atual de pandemia em decorrência do novo coronavírus, no qual as organizações precisam compor equipes e gerenciar suas atividades a distância.

Nesse contexto, os líderes precisam ter cuidado para acompanharem as ações de seus liderados e diferenciarem controle e confiança em relação às equipes. Caso contrário, pode-se ter uma abordagem de pressão excessiva sobre os colaboradores, gerando resultados aquém dos desejados.

Para diferenciar esses dois aspectos e lidar melhor com o desafio de manter a produtividade no seu negócio enquanto se adapta à nova realidade do home office, separamos algumas informações e orientações que podem ser úteis. Quer saber quais são elas? Continue lendo e descubra!

Impactos da crise na produtividade

A pandemia de coronavírus e o isolamento social geraram impactos nas operações das empresas, como a dificuldade em dar continuidade a processos, resultados e negócios em meio a tantos desafios nas vidas pessoais e profissionais dos colaboradores.

Entre eles, destaca-se a necessidade de focar nos negócios e não deixar o trabalho parar mesmo com demissões de colegas, times sendo desfeitos ou reorganizados e até mesmo o adoecimento de pessoas próximas (colegas, parentes, amigos).

Apesar de a tentativa de manter o desempenho, é comum que a produtividade diminua, ao menos até que cada colaborador esteja melhor adaptado ao trabalho remoto ou com uma jornada física flexível que segue as recomendações atuais de saúde.

Análise da produtividade

Para lidar com a crise e ter maior ciência de como anda o desempenho da empresa, de suas equipes e dos colaboradores, é indicado realizar uma análise de produtividade por meio de indicadores de performance. Eles podem contribuir para a gestão de performance nesses tempos de pandemia de coronavírus.

Nesse caso, o gestor deve estabelecer métricas para metas curtas (diárias, semanais), além de usar a tecnologia para estar próximo do seu time a fim de acompanhar e fornecer suporte diante das dificuldades que a equipe venha a enfrentar.

Dicas para manter a produtividade em tempos de crise

Separamos algumas dicas de como manter a produtividade em tempos de crise. Veja quais são eles adiante!

Faça reuniões periódicas

É importante buscar uma proximidade maior, mesmo que remota, com cada membro do time. Para isso, a dica é fazer uma videoconferência com cada colaborador para entender o momento pelo qual ele passa.

Isso também permitirá compreender melhor o contexto da vida pessoal de cada profissional e dos negócios da empresa, a fim de tentar harmonizar esses aspectos para que a produtividade possa ser mantida ou, pelo menos, não caia demais.

Mantenha a equipe motivada e engajada

Tente buscar meios de engajar o time em reuniões periódicas de equipe, como fomentar interações leves e descontraídas. No entanto, é importante que todas tenham pautas para que sejam produtivas.

Ofereça os recursos que a equipe necessita

Não se esqueça de fornecer ferramentas para sua equipe possa trabalhar bem. Nesse caso, a dica é adotar uma plataforma tecnológica para que todo o time enxergue o andamento do trabalho.

Invista em desenvolvimento

Não se esqueça de continuar investindo no desenvolvimento dos seus colaboradores. Para isso, é importante indicar cursos, fornecer treinamentos online e até mesmo fazer videoconferências para ensinar, por exemplo, o uso de algumas ferramentas de trabalho adotadas durante o isolamento social.

Mantenha uma liderança forte

Para exercer uma liderança forte, o gestor pode se fazer presente e apoiar a sua equipe permitindo certa autonomia a ela. Para essa ação dar certo, ele pode estabelecer um processo em que delega, analisa (checa), orienta, corrige e, a partir daí, delega mais e mais.

Isso contribui para o desenvolvimento de confiança, além de assegurar que o trabalho seja feito mesmo quando o gestor não está junto da equipe, como no trabalho remoto. Portanto, a checagem e o interesse do líder tem que ser constante.

Otimize os canais de comunicação

A comunicação e o engajamento da equipe contribuem na construção de uma relação de confiança entre líder e liderados, o que, por consequência, impacta positivamente na produtividade do time. Vale destacar que a boa comunicação é um diferencial, pois quando é transparente, clara e acertada, ela traz o engajamento. Metas claras e factíveis também.

Quando o time planeja a meta em conjunto com o líder, o chamado "senso de dono" se faz mais presente entre os integrantes da equipe. Então, há maior chance de termos maior engajamento dos membros em busca de cumprir o planejado, afinal, esse objetivo passa a ser de todos, não só do líder.

A consistência dessas ações diárias de construção de meta e de esforço para o seu alcance gera a confiança. Lembrando que confiança é construída dia a dia. Para tanto, busque soluções que facilitem o contato, como ferramentas de videoconferência, redes sociais, mensageiros instantâneos etc. Vale até telefonar para seus liderados a fim de manter uma comunicação eficiente com eles.

Controle x confiança

Outro ponto importante é entender que controle e confiança são opostos. O controle pode se fazer necessário quando o profissional está sendo treinado, porém, conforme ele desenvolve conhecimento e habilidade, é indicado que o líder “vá soltando” mais o colaborador. Em outras palavras, que ofereça maior autonomia a ele.

Dessa forma, o controle direto é substituído por uma espécie de coaching ou acompanhamento mais espaçado, até que o gestor chegue em uma função de suporte sob demanda. Lembrando que controlar não significa que o líder não confia no profissional, mas que ele não tem segurança de deixá-lo inteiramente responsável por uma atividade específica.

Aliás, acontece geralmente de o líder controlar a realização de uma atividade, porém confiar outras inteiramente aos cuidados do liderado. Isso é importante também porque o processo de aprendizado do colaborador é constante.

Por outro lado, exercer um controle contínuo inclusive quando o liderado tem competência para exercer funções e realizar atividades com maior autonomia pode gerar uma pressão desnecessária sobre ele. Isso pode impactar os seus resultados.

Confiança nos liderados

Como visto, delegar atividades e responsabilidades contribui para a construção de confiança entre líder e liderados. Isso, por sua vez, ajuda a garantir a produtividade da equipe.

Outro ponto importante para a construção da confiança é ouvir o time, de modo a escutar e executar ideias vindas de seus integrantes, isto é, dos colaboradores. Contudo, pelo lado do líder pode haver dificuldade em confiar mais em seus liderados e, em contrapartida, receber a confiança deles.

Para que o gestor possa ter mais confiança em sua equipe é essencial escolher as pessoas certas para compô-la. Cada integrante do time tem que querer que o negócio dê certo e querer muito. O colaborador que tem atitude faz o líder adquirir confiança.

Em contrapartida, para receber a confiança dos seus liderados, o líder precisa estar junto do time e se importar genuinamente com cada um de seus integrantes. Nesse caso, é importante ele cumprir horários, compromissos e os combinados com seus liderados.

Em uma relação assim, ambos os lados podem sair ganhando. No entanto, se o gestor tem um time que precisa ser controlado de maneira constante, ele deve avaliar se está com as pessoas certas. Antes disso, é preciso aprender a lidar com os desafios de seus liderados.

Aliás, para lidar melhor com o colaborador que está com dificuldades de confiança e produtividade nesses tempos de crise, é fundamental o diálogo. Nesse caso, o líder tem a responsabilidade de planejar e agendar horários para conversas difíceis que devem ser feitas de maneira individual.

Nessas conversas, ele tem que ir preparado com fatos e dados e ainda dar espaço para que o colaborador fale e explique os seus pontos de dificuldade. Desse modo, cria-se o ambiente propício para feedback, para combinar como o trabalho será feito e quais serão os targets a serem atingidos a partir da conversa.

Vale ressaltar que proximidade gera confiança, a qual deve ser mútua. Em um ambiente de confiança, o trabalho flui com mais facilidade, sem entraves, o que ajuda a manter a produtividade em tempos de crise.

Gostou das nossas dicas? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais para que mais gestores possam saber sobre elas!

* Carolina Cabral é gerente sênior de recrutamento da Robert Half

Hide Breadcrumb
Off
Hide Title
Off

More From the Blog...