Contratação eficiente: como melhorar o recrutamento de funcionários?

Por Robert Half 23 de Janeiro de 2019

O recrutamento e a seleção são as portas de entrada para qualquer colaborador em uma empresa. No entanto, mesmo passando por ambas as etapas, muitos recrutadores e candidatos se sentem frustrados após a contratação, aumentando a taxa de turnover da organização.

Ainda assim, existem alguns passos que podem garantir a eficácia na contratação de novos funcionários e ajudar a montar a equipe dos sonhos. O importante é que a estratégia desse processo esteja alinhada com os objetivos do negócio.

CONFIRA NOSSAS DIVISÕES DE RECRUTAMENTO

Se você quer saber mais sobre como melhorar o recrutamento de funcionários, fique conosco. Para ajudá-lo a adotar as melhores práticas, preparamos um conteúdo completo que aborda a importância de aperfeiçoar esse processo, os melhores meios para ter um processo de contratação eficiente e como você pode contar com ajuda profissional para fazer isso. Confira!

Entenda a importância de melhorar o processo de recrutamento e seleção

O recrutamento e a seleção são cruciais para qualquer empresa. É por meio desses processos que o negócio recebe novos talentos e fomenta a sua capacidade competitiva. Por isso, a forma mais fácil de entender a importância do recrutamento e seleção é conhecer os principais prejuízos gerados pela sua ineficácia em qualquer organização.

Primeiro, vamos entender o que é uma contratação ineficaz.

Contratar novos colaboradores exige planejamento estratégico da empresa. A adesão deles demanda tempo e, principalmente, dedicação dos gestores responsáveis. É preciso saber exatamente o perfil do profissional que se busca, de forma que ele esteja perfeitamente alinhado à cultura da empresa. Quando isso não acontece, os riscos de frustração são grandes para ambas as partes.

Portanto, uma contratação ineficaz é aquela em que o profissional não consegue se adaptar à cultura, rotina de trabalho ou mesmo não se sente motivado pelos objetivos do negócio. Por isso, a empresa se torna incapaz de utilizar corretamente os talentos dessa pessoa.

BAIXAR O GUIA SALARIAL

Assim, nem a empresa nem o profissional são beneficiados pela relação de trabalho, resultando em mais uma demissão e no aumento da taxa de turnover.

Com base nisso, muitos prejuízos são gerados. Entre eles:

  • surgimento de custos com demissão;
  • alocação de recursos de tempo e dinheiro para realizar novas contratações;
  • perda de investimentos nos treinamentos e capacitações;
  • possível rompimento da motivação e harmonia do time de colaboradores.

Principalmente nas empresas em que as áreas são interligadas, os grupos de trabalho sofrem impacto cada vez que um desligamento ocorre. Além de perder o bônus do entrosamento com aquele colaborador que todos já conheciam, o time ainda precisa respeitar o ritmo de adaptação de um novo profissional.

Dessa forma, tanto a empresa quanto os próprios colaboradores saem perdendo. A necessidade de integração de um novo funcionário é sentida por todos.

Conheça as 6 melhores práticas para melhorar a contratação de funcionários

Basicamente, a melhor forma de organizar um processo de recrutamento e seleção eficiente está atrelada a seis passos, ou etapas, como você poderá conferir a seguir.

1. Defina o modelo de contratação

É preciso, antes de qualquer coisa, definir qual é a finalidade da contratação. Para isso, é importante reunir a equipe responsável pelo recrutamento e os gerentes dos setores envolvidos para entender:

  • por que essa contratação deve ser feita?
  • quais necessidades serão preenchidas com ela?
  • qual é o fluxo de trabalho para essa área?
  • a demanda pode ser resolvida em um espaço determinado de tempo?
  • será uma contratação permanente ou temporária?

A partir disso, é possível saber o modelo da contratação e definir outros aspectos, tais como as funções que devem ser executadas pelo profissional e os requisitos que ele deve preencher para dar conta do trabalho. Essa etapa é uma espécie de análise interna, que visa otimizar a escolha com base nas necessidades reais do negócio.

2. Identifique os candidatos

A identificação dos candidatos se resume na busca pelos profissionais que estão aptos a oferecer o que a empresa procura e, ao mesmo tempo, dispostos a receber o que ela está propondo em troca. Achar os candidatos ideais não é uma tarefa fácil. Para isso, muitas empresas acabam recorrendo a bancos de currículos externos e até mesmo indicações.

3. Realize entrevistas

Só a partir dessa primeira busca é possível iniciar a etapa de entrevistas, que deve ser previamente estruturada para que a empresa possa levantar informações relevantes sobre cada candidato.

Para isso, não basta um roteiro de perguntas aleatórias, que vise fazer com que o candidato se perca nas respostas. É importante focar em descobrir os possíveis aspectos de identificação ou divergência sobre pontos relevantes para o negócio.

4. Busque referências

A etapa de entrevistas ajuda a tirar uma série de dúvidas, mas acaba suscitando outras. Apesar de ser uma fase ótima para refazer as impressões sobre os candidatos, nem sempre é totalmente positivo confiar nisso. É por essa razão que a etapa seguinte é a de buscar referências com quem conhece esses profissionais, como seus antigos gestores, pares e subordinados.

Nesse ponto, não basta buscar uma confirmação das habilidades técnicas que envolvem o candidato. É preciso ir além e descobrir como ele realmente se porta no ambiente de trabalho, qual é o seu perfil e o quanto ele é capaz de trabalhar em equipe, por exemplo. São as características pessoais do candidato que vão pesar nesse momento.

5. Prepare uma proposta estruturada

Se, ao passar pelas etapas anteriores, você descobriu que o candidato é adequado, é preciso começar a encaminhar a finalização do processo e a sua contratação. Para isso, é importante preparar uma proposta realista e, ao mesmo tempo, atrativa para o profissional, com condições que façam com que ele queira trabalhar na sua empresa e se sinta satisfeito com isso.

ENVIE SUA VAGA

6. Planeje um programa de integração

A última fase foca em receber e integrar bem o novo colaborador, de maneira que ele consiga se ambientar rapidamente para começar suas atividades. O acompanhamento na fase inicial é crucial para que o profissional consiga entender o que está por vir, como deve se portar, no que sua equipe pode ajudar e como ele também deverá ajudá-la.

Se essas seis etapas estiverem bem alinhadas, a contratação de novos colaboradores se torna muito mais eficiente e acertada.

Entenda porque contar com a Robert Half para otimizar a contratação

Se você pudesse contar com uma empresa com anos de experiência em recrutamento, sabendo que ela é a mais antiga entre as especializadas nessa área em todo o mundo, você o faria?

A Robert Half nasceu da percepção sobre a necessidade de criar um plano eficiente de recrutamento para as organizações. A partir daí, surgiram os processos segmentados por áreas, extremamente especializados e detalhistas, para garantir a maior eficiência na contratação.

Além disso, em parceria com a Robert Half, você poderá contar com headhunters específicos para cada área, garantindo um trabalho eficaz por alguém que entende do segmento.

Quer receber mais conteúdos como este?

Agora que você já entendeu como melhorar o recrutamento de funcionários e entende os pontos-chave da contratação eficiente, continue acompanhando nossos conteúdos pelo seu e-mail. Assine nossa newsletter!

More From the Blog...