A gente precisa conversar

Por Marcela Esteves

Quem nunca sentiu calafrios ao ouvir essa frase? “Precisamos conversar” pode significar muita coisa nos relacionamentos, inclusive nos profissionais. Os gestores, quando escutam essa frase, já imaginam: vai pedir demissão ou pedir aumento. O que não deixa de ser verdade. Se a ideia é conversar sobre remuneração, a primeira coisa a fazer é se planejar com cuidado e antecedência.

Nesse planejamento, questione-se sobre seu desempenho dentro da empresa, se está atingindo as metas, qual a percepção de seu gestor e colegas em relação ao seu trabalho e, principalmente, como estão os negócios da empresa. Caso as respostas sejam positivas, esse pode ser um bom sinal para ir adiante ao diálogo com seu gestor. Na conversa, é importante mostrar que você está disposto a aprender mais, a ter um escopo maior de função, mais responsabilidades e que, consequentemente, você tem uma expectativa de ser melhor remunerado por isso.

A hora certa

Qual é o melhor momento para ter uma conversa sobre remuneração? Existe um melhor momento? Aproveite um momento de avaliação de desempenho ou peça uma conversa particular de feedback com seu gestor para introduzir o tema. É fundamental que essas conversas sempre aconteçam pessoalmente, olho no olho e nunca por e-mail. Tenha em mente um bom embasamento que possa justificar o pedido e aguarde a oportunidade.

O não você já tem

Sempre antes de tentarmos algo, as pessoas dizem: o não você já tem, não custa nada tentar. O problema é que quando esse “não” realmente vem, é sempre frustrante. Não é diferente quando se tem um pedido de aumento negado pelo gestor. No entanto, é importante entender quais foram os motivos que levaram à negativa. Muitas vezes, por mais que seu chefe queira lhe dar um aumento e ache que você mereça, talvez naquele momento ele não tenha meios de atendê-lo, então tenha paciência e sensibilidade para também entender o lado da empresa.

Paralelamente, procure fazer cursos de curta duração e participar de eventos e palestras da área. A ideia é que, dessa forma, você aprimore seus pontos positivos e desenvolva os demais. Assim, se sentirá mais preparado para uma próxima tentativa de pedido de aumento.

*Marcela Esteves é gerente de divisão da Robert Half

Compartilhar essa página