Fusões e aquisições em alta trazem oportunidades para mercado financeiro em 2016

Por Juliana Porto

A expectativa positiva para fusões e aquisições no Brasil em 2016 traz possibilidades de movimentação no mercado financeiro para posições em auditoria, compliance e controles internos, áreas em que os salários podem crescer acima do setor. O crescimento de startups financeiras, conhecidas como fintechs, também movimenta as contratações ao longo do ano.

“Dentro da área de fusões e aquisições, a gente realmente vê algumas contratações sendo feitas justamente para incrementar o time de análise, estruturação e execução das operações”, diz Ana Carla Guimarães, gerente sênior da divisão de serviços financeiros da Robert Half.

A maioria das fusões e aquisições (ou M&A, na sigla em inglês) deve acontecer por meio de fundos de private equity. Um levantamento feito com seis mil empresas do setor no ano passado mostrou que 27% dos entrevistados acreditam que até três operações de M&A podem ser fechadas nos próximos três anos, e 5% deles pensam em concretizar até seis transações.

Além disso, maiores exigências regulatórias e de fiscalização criam necessidade de contratação e manutenção das áreas de regulação, compliance, risco, auditoria e controles internos. 

Guia Salarial da Robert Half mostra que os salários tendem a permanecer estáveis este ano em várias posições do mercado financeiro, mas podem ser até 21% mais altos em comparação a 2015 para analistas de compliance, controles internos e auditoria. Nos cargos de direção, este crescimento pode ser de 9,5%.

Ao mesmo tempo, as fintechs estão crescendo no Brasil e com elas as oportunidades de carreiras, já que são esperados novos entrantes no mercado e operações de M&A também neste setor. Segundo Ana Carla, esta pode ser uma boa hora para começar uma carreira nestas empresas, que prometem uma revolução no mercado financeiro e burocracia menor do que a dos bancos.

No mercado financeiro, uma formação em faculdade de primeira linha, inglês fluente e uma visão de dono são itens muito valorizados entre os recrutadores que vão analisar o seu currículo. Se você tiver uma vivência internacional também ganha mais pontos na hora de conseguir uma colocação na área.

Juliana Porto é jornalista desde 2005 e começou sua carreira escrevendo justamente sobre... carreiras! De lá para cá, já cobriu finanças pessoais, consumo e tecnologia em redações no Rio e São Paulo, mas sempre acaba voltando ao tema com que começou sua vida profissional.

Compartilhar essa página