Faz home office? Saiba como provar ao chefe que você merece uma promoção

*Por Adriana Fonseca

Quando o profissional está no escritório constantemente, vez ou outra passa na mesa do chefe e fala sobre o que está fazendo. E quando se faz home office? Se você quer subir na carreira e conquistar promoções precisa dar um jeito de mostrar o trabalho que vem fazendo – mesmo fora do alcance dos olhos da chefia.

Veja algumas dicas da americana Erica Breuer, especializada em marca pessoal e mudança de carreira, para aparecer para o gestor, mesmo fazendo home office, sem ser inconveniente.

1. Construa sua rede de contatos

Você precisa que o maior número possível de pessoas saiba do seu valor. Assim, quando as oportunidades surgirem, seu nome virá à tona. Para que isso aconteça, você precisa construir relacionamentos com a equipe. Não importa se é um grupo pequeno e se vocês estão a quilômetros de distância. Seus colegas são parte do seu networking. Aqui estão duas formas de construir essa relação.

TROQUE ELOGIOS
Parece óbvio, mas é uma ótima forma de se conectar às pessoas com as quais você trabalha. Nada de bajulação forçada ou elogios indiferentes. O ideal, segundo Erica, é expressar gratidão e expressar algo que realmente você esteja vendo acontecer.

Quando alguém te ajuda a ter um bom momento no trabalho, faça barulho. Agradeça e deixe seu chefe saber desse agradecimento (na próxima “conference call”, por exemplo). As pessoas não esquecem esse tipo de coisa, ainda mais quando é algo público. E é natural retribuir um elogio. E, veja bem, poucas coisas são tão boas para a carreira quanto ter alguém fazendo barulho por você.

PROCURE UM MENTOR
Ache um mentor – mesmo que a relação aconteça remotamente. Claro que a dinâmica será diferente, porque nem sempre haverá a possibilidade de conversar na hora do cafezinho. Mas esse tipo de relação é mais sobre conteúdo do que forma.

Ter feedbacks é crucial para melhorar no trabalho e ganhar reconhecimento. Com a ajuda de um mentor fica mais fácil se aprimorar. Idealmente, escolha alguém que possa apresentar você a outras pessoas da empresa e do seu setor.

Mais importante: escolha uma pessoa que tenha as competências que você quer melhorar, para que você possa aprender com a experiência dela.

2. Conquiste novas habilidades e peça mais responsabilidade

Já que você economiza tempo no deslocamento casa-trabalho, aproveite para se aperfeiçoar. On-line mesmo. Há sites ótimo com cursos gratuitos ou custando bem pouco, como edX, lynda.com e Coursera.

Com as novas habilidades adquiridas, peça mais responsabilidades ao seu chefe e aumente o seu valor para a empresa. Fale com ele também sobre a possibilidade de trabalhar em projetos que envolvem diferentes setores da companhia. Se não houver essa possibilidade, crie sua própria oportunidade apresentando um novo projeto.

3. Rastreie seu progresso
Faça disso o seu mais novo ritual das sextas-feiras. Separe alguns minutos para escrever tudo o que você realizou ao longo da semana. Inclua todos os itens dos quais você se orgulha. Esse tipo de registro serve para algumas coisas.

No longo prazo, quando for hora de atualizar seu currículo, você terá um ótimo banco de informações para extrair números tão bem-vistos no CV.

No curto prazo, essa prática não apenas reforça sua autoconsciência de como as coisas estão indo – mas também a consciência do seu chefe. Em semanas particularmente boas, dispare o resumo da semana para o seu gestor, explique como você se sente bem por conta do que aconteceu e mostre sua empolgação com a semana que está por vir.

4. Fale o que você quer
​Você já construiu um networking, achou um mentor e se capacitou. É hora do grande pedido. E é preciso, de novo, fazer barulho e deixar bem claro o que você quer.

A primeira coisa é encontrar o melhor momento para isso. Se o seu pedido envolve um aumento ou a promoção, faça a lição de casa e tenha a sensibilidade de perceber se é um bom momento para a empresa. Depois, o melhor é manter as coisas simples – já que você não está na mesma sala que seu chefe. Agende uma conversa e tenha um currículo atualizado na manga – caso o gestor peça – e um resumo das suas principais conquistas no atual cargo.

Adriana Fonseca é jornalista, tem mais de dez anos de experiência na cobertura de carreiras e empreendedorismo e já publicou no jornal Valor Econômico, na Folha de S.Paulo e na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. Hoje, escreve e edita seus textos em um aconchegante home office.

Tags: Salário

Compartilhar essa página