A motivação profissional em levantar segunda-feira e ir trabalhar

By Robert Half 3 de October 2016

*Por Fernando Mantovani

Talvez poucas pessoas tenham para esta pergunta uma resposta que as deixem satisfeitas e felizes. Acredito que muitos possam, na verdade, fazer uma enorme lista de motivos para não irem trabalhar na segunda-feira, nem na terça, nem na quarta... E esse é um dos grandes desafios que as empresas encontram: qual a motivação profissional ideal para seus funcionários? O que fazer para que eles estejam engajados e, principalmente, em um momento de crise, dispostos a se esforçarem mais pela empresa?

A motivação no trabalho em equipe

Na busca por essa resposta, de tempos em tempos, surgem no mercado novas técnicas e treinamentos motivacionais que exploram a motivação profissional. As companhias investem rios de dinheiro e, mesmo assim, os resultados costumam ficar abaixo do esperado e ter efeito no curto prazo. Chega a ser uma tarefa ingrata, pois o que engaja e motiva hoje, pode não ser o mesmo amanhã. As pessoas enjoam muito fácil. E lá vai mais investimento em treinamento.

Uma vez, eu escutei que ninguém pode te motivar a não ser você mesmo, que motivação é algo que vem de dentro. De certa forma, acho que isso faça sentido. Claro que se você estiver em um ambiente onde o que predomina é a intriga, a desavença entre os colegas e o conflito, fica difícil – e aí, só mudando de emprego mesmo. Mas se não for esse o caso, você pode encontrar em si mesmo os motivos para acordar todas as segundas-feiras e ir ao trabalho satisfeito.

Alguns estudiosos dizem que o estado mental pode ser treinado. A cultural oriental acredita na meditação como forma de preparar mente e espírito para os desafios do dia a dia. Pessoas que tentaram uma ou outra técnica relatam resultados positivos.

Tudo está muito ligado ao seu propósito na vida, na sua motivação profissional e sua função na empresa. Qual seu papel? Por que o que você faz é importante e precisa ser feito por você? Qual será o impacto caso não desempenhe bem suas responsabilidades?

Acredito que entendendo a si mesmo e sua função na companhia, não faltará motivação em nenhum dia da semana.

Leia também: O momento da transição de carreira

Fernando Mantovani é diretor de operação da Robert Half Brasil, empresa especializada em recrutamento e seleção executivo.

Este artigo foi publicado em primeira mão no blog Sua Carreira, Sua Gestão, da Exame.com.

More From the Blog...