A motivação profissional em levantar segunda-feira e ir trabalhar

Por Robert Half 3 de outubro 2016

Por Fernando Mantovani

Talvez poucas pessoas tenham para esta pergunta uma resposta que as deixem satisfeitas e felizes. Acredito que muitos possam, na verdade, fazer uma enorme lista de motivos para não irem trabalhar na segunda-feira, nem na terça, nem na quarta... E esse é um dos grandes desafios que as empresas encontram: qual a motivação profissional ideal para seus funcionários? O que fazer para que eles estejam engajados e, principalmente, em um momento de crise, dispostos a se esforçarem mais pela empresa?

A motivação no trabalho em equipe

Na busca por essa resposta, de tempos em tempos, surgem no mercado novas técnicas e treinamentos motivacionais que exploram a motivação profissional. As companhias investem rios de dinheiro e, mesmo assim, os resultados costumam ficar abaixo do esperado e ter efeito no curto prazo. Chega a ser uma tarefa ingrata, pois o que engaja e motiva hoje, pode não ser o mesmo amanhã. As pessoas enjoam muito fácil. E lá vai mais investimento em treinamento.

Uma vez, eu escutei que ninguém pode te motivar a não ser você mesmo, que motivação é algo que vem de dentro. De certa forma, acho que isso faça sentido. Claro que se você estiver em um ambiente onde o que predomina é a intriga, a desavença entre os colegas e o conflito, fica difícil – e aí, só mudando de emprego mesmo. Mas se não for esse o caso, você pode encontrar em si mesmo os motivos para acordar todas as segundas-feiras e ir ao trabalho satisfeito.

Alguns estudiosos dizem que o estado mental pode ser treinado. A cultural oriental acredita na meditação como forma de preparar mente e espírito para os desafios do dia a dia. Pessoas que tentaram uma ou outra técnica relatam resultados positivos.

Tudo está muito ligado ao seu propósito na vida, na sua motivação profissional e sua função na empresa. Qual seu papel? Por que o que você faz é importante e precisa ser feito por você? Qual será o impacto caso não desempenhe bem suas responsabilidades?

Acredito que entendendo a si mesmo e sua função na companhia, não faltará motivação em nenhum dia da semana.

Leia também: O momento da transição de carreira

* Fernando Mantovani é diretor de operação da Robert Half Brasil, empresa especializada em recrutamento e seleção executivoEste artigo foi publicado em primeira mão no blog Sua Carreira, Sua Gestão, da Exame.com.

More From the Blog...

Mais educação, por favor!

Em tempos de redes sociais, as preocupações sobre a etiqueta no trabalho se voltam para o uso do Whatsapp e Facebook, mas você já parou para pensar como...

Saiba mais