Saiba como acompanhar um processo de seleção

Por Robert Half 11 de maio 2018

Por Adriana Fonseca

Quando um profissional participa de um processo de seleção, é normal ficar ansioso por uma resposta do headhunter. Mas, se a resposta não chega logo, como proceder? Tudo bem mandar um WhatsApp? Ou ligar? Em quanto tempo?

Para esclarecer as dúvidas dos candidatos, perguntamos a Isis Borge Sangiovani, gerente de recrutamento da Robert Half, como o profissional deve se comportar durante o processo de seleção.

Depois da entrevista, em quanto tempo o candidato deve esperar uma resposta do headhunter?

Depende do tipo de entrevista. Se a conversa com o headhunter teve como foco a participação do profissional em um processo seletivo é interessante já alinhar, na entrevista,  o tempo de aguardo. Chegando a data combinada, o candidato pode e deve fazer contato naquela data ou no máximo no dia seguinte. Existem processos que são urgentes e, nesses casos, o headhunter terá a resposta em dois dias. Em outros processos a resposta pode levar entre 15 e 20 dias. Por isso o alinhamento é importante. Já no caso de a entrevista ser uma conversa de networking, sem existir inicialmente uma vaga, o ideal é manter contato uma vez por mês ou no prazo máximo de três meses. Muita coisa muda ao longo do mês e ter a certeza que o headhunter vai se lembrar do candidato caso surja uma vaga é importante. No início, marcar presença pode ajudar, mas se a aproximação for muito incisiva isso pode gerar algum desconforto, pois nem sempre há vagas disponíveis.

Caso o headhunter não faça contato, o candidato pode tomar a iniciativa? Se sim, qual é a melhor forma de fazer isso?

O candidato pode e deve fazer contato, pois muitas vezes o headhunter tenta ligar, não acha o candidato e acaba deixando na lista de pendências. Em alguns casos, o headhunter não dá uma resposta pois não surgiu uma vaga ou não teve retorno da empresa contratante. De qualquer forma, ao entrar em contato o candidato saberá o status real da vaga e isso o acalmará. A forma de contato pode ser uma ligação, mensagem de WhatsApp ou e-mail. A ligação telefônica garante mais riqueza na troca da informação, o que é importante, mas nada impede o candidato de escolher outros meios de contato. Isso também pode ser alinhado durante a entrevista.

ENVIE SEU CURRÍCULO

No caso de o contato ser por e-mail ou WhatsApp, como escrever o texto de forma a não atrapalhar a participação do processo de seleção?

O e-mail ou o WhatsApp tem que ser sucinto, claro e objetivo. Cuidado com a escolha das palavras para não soar agressivo. É importante usar um tom que transmita a ideia de saber o status do processo, e não de cobrança ou de reclamação.

Após mandar o e-mail ou WhatsApp, quanto tempo o candidato deve esperar por uma resposta?

WhatsApp um ou dois dias. E-mail no máximo uma semana. Se não tiver retorno o candidato pode insistir no contato. É dever do headhunter dar retorno. Muitas vezes, o headhunter tem um volume grande de pessoas atendidas e acaba não dando conta de retornar para todos no tempo esperado. O candidato, ao insistir no contato, facilita a vida desse headhunter.

* Adriana Fonseca é jornalista, tem 15 anos de experiência na cobertura de carreiras, empreendedorismo e startups. Já publicou nos jornais Valor Econômico e Folha de S.Paulo e na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

More From the Blog...