3 formas de se sair bem no primeiro contato telefônico do headhunter

Por Robert Half 22 de março de 2018

Por Adriana Fonseca

Em muitos processos de seleção há uma entrevista prévia, inicial, por telefone. É quando o headhunter liga para obter alguns detalhes e decidir se o candidato seguirá adiante no processo de recrutamento. Se sair bem nessa primeira conversa é muito importante, porque quem falha aí dificilmente terá uma segunda chance para se apresentar. Mas, em um papo tão rápido, como garantir uma vaga para a entrevista de emprego?

Jenny Foss, uma estrategista de carreiras americana, dá as dicas.

Demonstre rapidamente que você entende do básico

Em um primeiro contato, o headhunter dificilmente vai querer saber detalhes das aptidões técnicas do candidato. Ele quer saber se o profissional sabe do mínimo necessário para executar bem o trabalho. Por isso, estude a descrição da vaga atentamente e saiba listar as competências que você tem e que são mais importantes para aquele trabalho. Lembre-se de falar das suas habilidades mais fortes.

Mostre que você está realmente interessado na vaga

Claro que ter as competências necessárias para a vaga é muito importante, mas o candidato pode perder pontos com o recrutador se passar a impressão que está pouco interessado na empresa ou na vaga. Headhunters querem sentir a confiança do candidato – e não pensar que estão perdendo tempo. Então, se você estiver interessado na vaga, deixe isso bem claro!

Mostre que você conhece a cultura da organização

Normalmente as contratações se baseiam nas respostas a três perguntas. Número um, e mais óbvio: “Essa pessoa tem capacidade de fazer o trabalho?” Aqui, claro, a resposta precisa ser um sim. Sem discussão. Mas os candidatos escolhidos normalmente também passam por outras duas perguntas: “Nós gostamos dessa pessoa?” e “Nós acreditamos que ela combina com a empresa?” Por isso o candidato precisa mostrar que conhece um pouco da cultura da companhia que está contratando. E mais: mostrar que combina com aquela cultura. Então, navegue nas redes sociais da empresa para conhecer melhor como as coisas funcionam na organização.

* Adriana Fonseca é jornalista, tem 15 anos de experiência na cobertura de carreiras, empreendedorismo e startups. Já publicou nos jornais Valor Econômico e Folha de S.Paulo e na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

More From the Blog...