Empresa se fortalece por meio da prática de princípios positivos

Na A. Schulman, fornecedora de compostos plásticos e resinas, os colaboradores executam as tarefas com base em quatro princípios básicos: abertura - para encontrar soluções e evoluir; atenção - para não perder oportunidades de aprendizado, seja com membros da equipe, seja com clientes, fornecedores ou prestadores de serviço; honestidade - que visa estreitar as relações de confiança; e responsabilidade - que busca fomentar o “senso de dono” nos funcionários. De acordo com Osmar Lazani, diretor geral da empresa no Brasil e diretor de Recursos Humanos para a América Latina, esses pilares servem para fortalecer o modelo do negócio, refletindo positivamente no engajamento dos funcionários, na fidelidade dos clientes e no retorno financeiro da empresa.

Nessa entrevista exclusiva ao blog, o executivo ressalta que, ainda que óbvia, a definição dos princípios é importante para que os funcionários tenham em mente o que a empresa espera deles. E é fundamental que esses colaboradores possam ver essas diretrizes internalizadas nas atitudes dos líderes. Para ele, não há segredo nesse processo, porque as pessoas tendem a mudar quando entendem que a proposta é positiva e quem não se adequa ao novo cenário, em geral, naturalmente busca outros rumos profissionais.

Robert Half - Por que a empresa implementou os quatro princípios de orientação para os funcionários?
Osmar Lazani - Os princípios guiam o que a empresa faz e também o porquê e como ela faz. Eles garantem que o processo de planejamento e implementação siga numa direção previsível e consistente com a visão da empresa. As pessoas sabem o que é esperado delas e isto influencia as ações. Uma empresa com princípios sólidos, praticados com seriedade, conquista a fidelidade dos clientes e o sucesso nos negócios.

RH - Como a empresa atua para garantir que esses pilares norteiem a carreira dos colaboradores?
OL - O comportamento dos líderes está moldado pelos quatro princípios. É assim que agimos, é assim que as pessoas nos veem e é assim que é esperado que elas também ajam. É esse ambiente que os funcionários experimentam e nele se desenvolvem.       

RH - Teoricamente, os princípios citados acima deveriam ser naturais para qualquer profissional, certo? Em sua opinião, por qual razão é necessário ter essa abordagem focada nos princípios
OL - Quando a empresa define os princípios, alinhados com a visão ou o propósito, todos agem em busca de um objetivo comum.

RH – Como foi a implantação dessas diretrizes na A. Schulman Brasil?
OL - Tivemos um grande processo de mudança na empresa nos últimos três anos. Unimos quatro sites em um. Consolidamos três diferentes empresas em uma. A maioria dos nossos funcionários tem menos de dois anos de empresa. É visível a mudança de comportamento das pessoas nos últimos 12 meses, quando começamos a intensificar a prática dos princípios. 

RH – Houve resistência na aceitação?
OL - Princípios são positivos, portanto as pessoas tendem a aceitar normalmente. O foco deve ser a internalização desses princípios. Os funcionários tomam conhecimento quando ouvem pela primeira vez, entendem quando conseguem falar sobre eles e internalizam quando agem de acordo com eles.     

RH - Como lidar com a oposição de alguns colaboradores?
OL - As pessoas agem de acordo com experiências vividas. Elas não mudam só porque há uma necessidade de mudança. Elas mudam quando experimentam algo diferente. Quando o ambiente de trabalho favorece as mudanças de comportamento, torna-se um processo natural a adequação à cultura da empresa. As pessoas que têm dificuldades para aceitar as mudanças procuram outras opções.

RH - Quais benefícios essas diretrizes têm trazido para a empresa, os negócios e a carreira dos colaboradores?
OL - Estamos crescendo num período difícil. Temos utilizado os princípios para fortalecer nosso modelo de negócio. As pessoas estão se tornando melhores profissionais, vivem num ambiente onde os desafios se transformam em oportunidades. Todos os nossos indicadores estão melhorando de maneira significativa. Isto é resultado de uma boa liderança e de funcionários engajados.

RH - Para a empresa, qual é a importância de indicar princípios aos colaboradores?
OL - Quando os princípios são sustentados pela liderança, não por um prego na parede, eles criam uma cultura onde o comportamento de cada indivíduo promove uma integração de todas as partes e constrói uma empresa com referências de qualidade e excelência.      

RH - Como eles devem ser escolhidos?
OL - Tem muito do líder nessa escolha, mas é extremamente importante que as pessoas chaves participem. Também é necessário que os princípios estejam alinhados com o que a empresa quer mudar ou fortalecer.

RH - Como eles devem ser comunicados?
OL - Realizamos reuniões mensais com todos os funcionários, mantemos contatos diários formais e informais, temos processo de comunicação interna. Isto ajuda as pessoas a tomarem conhecimento e entenderem os nossos princípios. Todos estarão observando os líderes e irão internalizar quando praticamos.

Compartilhar essa página