Como controlar suas emoções em uma conversa difícil

By Robert Half 12 de Janeiro 2018

Por Adriana Fonseca

É difícil não se alterar emocionalmente durante uma conversa tensa, mas a boa notícia é que é possível interromper as respostas físicas do nosso corpo a esse tipo de situação e administrar as emoções para levar a conversa para um caminho mais produtivo.

Uma reportagem da Harvard Business Review levantou algumas coisas que qualquer um pode fazer para manter a calma durante uma conversa. Veja só:

Respire

Técnicas simples de mindfulness (ou atenção plena) podem ser bastante eficientes em situações tensas, e a mais acessível e fácil delas é a respiração. Então, quando você começar a notar que está ficando tenso, foque na sua própria respiração. Repare na sensação do ar entrando e saindo dos seus pulmões. Sinta o ar passando pelas narinas e descendo por dentro do seu corpo. Isso vai levar sua atenção para os sinais físicos do pânico e mantê-lo mais centrado. Alguns especialistas em mindfulness recomendam contar a respiração – inalar e exalar contando até seis, por exemplo.

Foque no seu corpo

Ficar sentado durante uma conversa difícil pode fazer as emoções subirem, ao invés de se dissiparem. Especialistas dizem que ficar em pé ou caminhar ajuda a ativar a parte pensante do cérebro. Se você e o seu interlocutor estão sentados talvez você fique sem jeito de se levantar, mas você pode sugerir algo como: “sinto que preciso me esticar um pouco. Você se importa se eu andar um pouco pela sala?”. Se isso ainda não soa confortável para você, é possível fazer pequenas coisas com seu corpo, como cruzar dois dedos ou colocar seus pés no chão firmemente, percebendo que o chão está abaixo dos seus sapatos. Especialistas em mindfulness chamam isso de “ancoragem”. É algo que pode funcionar em qualquer situação de estresse.

Recite um mantra

A recomendação é pensar em uma frase que você possa repetir para lembrá-lo a ficar calmo. Algumas sugestões: “Isso não é sobre mim”, “Isso vai passar” ou “Isso é apenas sobre os negócios”.

Reconheça e rotule seus sentimentos

Outra tática útil é analisar os seus sentimentos quando ele surgem e rotulá-los. Nomear o que sentimos permite ver pensamentos e sentimentos como eles realmente são. Ao colocar um espaço entre você e as emoções é mais fácil deixá-las ir embora – ao invés de enterrá-las ou deixa que explodam.

Faça uma pausa

Quanto mais tempo você dá a si mesmo para processar as emoções, menos intensas elas tendem a ser. Então, quando as coisas esquentam, permita-se ter um momento. Pegue um café ou um copo de água, vá ao banheiro. Assegure-se de ter uma razão neutra para levantar-se e pausar a conversa. Tente dizer algo como: “sinto muito por interromper, mas vou pegar um cafezinho antes de continuar. Trago um para você também?”. 

* Adriana Fonseca é jornalista, tem 15 anos de experiência na cobertura de carreiras, empreendedorismo e startups. Já publicou nos jornais Valor Econômico e Folha de S.Paulo e na revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Dicas para suas Entrevistas de Emprego

More From the Blog...