Aprenda como avaliar um currículo de forma eficiente em 5 passos

Por Robert Half 16 de abril de 2019

O capital humano é o bem mais precioso de uma empresa, e fazer uma boa contratação pode ser desafiador para o RH. Afinal, como avaliar um currículo e identificar quais os candidatos mais adequados para disputar a vaga oferecida?

Essa atividade exige olho clínico, habilidade e feeling para entender as principais mudanças nos perfis dos profissionais disponíveis no mercado de trabalho atualmente. Aliado a essas questões, o processo deve ser ágil e alinhado aos objetivos da organização para que seja realizado com qualidade e eficiência.

Pensando nisso, preparamos uma lista com 5 dicas para que você execute essa tarefa de forma rápida e prática. Continue a leitura e realize processos cada vez mais eficazes!

1. Defina os objetivos da empresa e o perfil de profissional

O conselho pode parecer bobo, mas acredite: muitos profissionais não têm esse cuidado na hora de anunciar uma vaga. Apenas fazem a divulgação e esperam o retorno dos candidatos.

Entretanto, como avaliar um currículo sem saber exatamente o que a empresa espera? Por isso, antes de mais nada, é preciso que as habilidades técnicas e o perfil desejado estejam nítidos. Só assim será possível fazer uma boa escolha.

Outra maneira de fazer uma análise equilibrada sobre os perfis é definir dois ou três elementos fundamentais que cada aspirante deve apresentar. Por exemplo, além da formação e experiência para assumir o cargo, quais são as características que a empresa preza? Aqueles que não se enquadram nessas especificações, têm os seus currículos descartados.

Lembre-se de que a importância dessa etapa é facilitar a avaliação. Quando as prioridades não estão bem definidas, fica difícil filtrar os candidatos mais adequados. É fundamental que a empresa pense o que se espera de quem vai assumir a vaga e prestar atenção nisso.

2. Analise o desenvolvimento profissional do candidato

Com o perfil previamente definido e a primeira triagem feita, é hora de focar no desenvolvimento profissional do candidato.

Nessa fase, o recomendado não é apenas verificar se a formação está de acordo com o que foi preestabelecido pela empresa. Alguns detalhes são essenciais para uma contratação eficaz, como o ano de formação, se há um hiato entre uma experiência profissional e outra e o último salário.

Ao analisar um currículo, o recrutador deve estar atento a todas as experiências relatadas pelo candidato. Ainda que por curtos períodos ou em áreas muito diferentes uma das outras, em uma possível entrevista futura, é importante elucidar os motivos dessa rotatividade para descobrir se as práticas vividas estão de acordo com a formação de uma equipe multidisciplinar ou se trata apenas de um profissional instável.

3. Considere as informações adicionais

Considere as informações adicionais presentes no currículo, como trabalhos voluntários, cursos extras e algumas referências profissionais. São elas que podem diferenciar dois bons candidatos. No entanto, esse julgamento deve ser feito com idoneidade, pois muitos podem não colocar essas informações para não ultrapassar o limite de duas páginas indicado para um bom currículo. Então, não desconsidere um candidato se essas informações não estiverem no material. Você pode se surpreender na entrevista.

Paralelo a isso, é preciso verificar alguns sinais de alerta na hora de avaliar o currículo, como erros de digitação e de português, que podem indicar a falta de atenção e de zelo do profissional com o próprio documento.

ENVIE SEU CURRÍCULO

4. Evite uma atitude precipitada

Avaliar um currículo com agilidade não significa que a tarefa deve ser feita às pressas. É preciso muita atenção ao processo para não correr o risco de eliminar um bom candidato em potencial.

Estipular um prazo para as avaliações é uma forma de evitar atitudes precipitadas. E, dependendo da quantidade de currículos recebidos, você precisará de ajuda e uma extensão de prazo. O auxílio pode ser dado pelo líder do setor que está com a vaga em aberto, pela diretoria ou por um assistente. O importante é que a pessoa conhece as qualificações mínimas necessárias que o candidato deve ter para assumir a função.

No entanto, lembre-se sempre que você está apenas fazendo a primeira avaliação. Tente julgar as informações considerando se, durante uma entrevista pessoa ou por telefone, será possível verificar a procedência do conteúdo relatado. Caso seja mais adequado a sua rotina, você pode fazer essa triagem via telefone conforme o recebimento dos currículos.

Neste momento, algumas tradições devem ser deixadas de lado. No passado, consideravam-se os melhores candidatos aqueles que haviam se formado em universidades renomadas, com boas indicações.

Esse perfil ideal caiu por terra. Hoje, é dada preferência pelas habilidades apresentadas e coletânea de experiências, mesmo que não sejam em instituições tão famosas. É na hora do mapeamento do perfil e da entrevista que os profissionais definem se realmente aquele candidato é ou não o ideal, portanto, desapegue dos conceitos antigos.

Uma boa avaliação é aquela feita por completo, portanto, também é preciso entender as dinâmicas do mercado de trabalho atual antes de iniciar o recrutamento. Só assim você realmente vai saber se tem um bom currículo em mãos, com características profissionais que devem ser valorizadas.

5. Defina uma base de candidatos maior

Nem sempre, a resposta para avaliar um currículo com mais agilidade é limitar o banco de dados para que o volume de documentos recebidos seja menor. Na realidade, quanto maior for essa base, melhor.

Por exemplo, se a empresa tem um espaço para que os profissionais cadastrem os seus currículos, essa triagem pode ser feita gradativamente, conforme o recebimento. Dessa forma, aqueles que não se adequam ao perfil do negócio podem ser descartados, permanecendo apenas aqueles que tenham potencial para participar das próximas seleções.

Uma outra opção é utilizar consultorias de recrutamento, que auxiliam em todas as etapas do processo, inclusive na análise de currículo, selecionando apenas os que se encaixem aos critérios estabelecidos pela organização, otimizando o trabalho.

Quando você descobre como avaliar um currículo, evita desperdiçar o tempo da empresa e dos próprios candidatos inaptos para ocupar a vaga ou que estão desalinhados às políticas da organização. É importante considerar também que uma análise equivocada pode aumentar as chances de perder bons profissionais, e nenhum negócio quer isso!

Quer continuar seguindo os melhores passos para formar um time de sucesso? Então não deixe de conferir nosso artigo voltado ao planejamento de equipes!

Está contratando?

Clique no botão abaixo e envie sua vaga

More From the Blog...