Como sobreviver ao trabalho quando você não pode tirar férias

Por Juliana Porto

Todos os dias você se senta em sua mesa exausto. Começou a trabalhar "no automático" e não consegue perder aquela sensação de que a monotonia e o estresse estão a ponto de te engolir por inteiro. A solução, em muitos dos casos, parece fácil: você precisa de férias.

Não seria nada mal passar uma semana se divertindo nas praias do Nordeste ou curtindo a Serra Gaúcha. O problema é que simplesmente não é possível arrumar a mala e pegar o próximo voo. Falta tempo, dinheiro, as crianças não saíram de férias, seu chefe pediu para você adiar um pouco a folga depois que aquele colega pediu demissão.

Então, o que fazer apesar do estresse crescente? Nem tudo está perdido. Há algumas coisas que você pode fazer para relaxar que podem ser bem mais simples do que você imagina. Veja algumas dicas.

NOVO CENÁRIO

Mudar o seu entorno pode ter alguns efeitos positivos sobre sua atitude no trabalho. Nossos ambientes nos indicam os vários hábitos e comportamentos que associamos a eles. Então, uma pequena mudança como trocar o fundo de tela do seu computador ou decorar o espaço com uma plantinha, uma foto ou um novo adorno para sua mesa de trabalho, já faz alguma diferença.

Caso queira ir além, pode reorganizar completamente a configuração do seu espaço de trabalho. Se você trabalha em um escritório mais flexível, pode tentar trabalhar em uma área diferente. Tenha certeza, mesmo essas mudanças menores podem fazer uma grande diferença em sua perspectiva geral.

ROTINA DIFERENTE

É da natureza humana permanecer  com o que conhecemos: encontramos uma sensação de conforto, segurança e previsibilidade. Às vezes pode ser contraproducente: fazemos questão da rotina, mesmo quando ela já não trabalha mais a nosso favor. Fazer alguns ajustes em seus hábitos diários e horários pode ter efeitos positivos.

Você encontrará um senso renovado de foco e dará ao cérebro a sensação de novidade que está procurando, mesmo com pequenas mudanças. Elas também ajudam a melhorar o pensamento criativo. Afastar-se de seus sistemas previsíveis e fluxos de trabalho aumenta a neuroplasticidade do seu cérebro - ou seja, a capacidade de formar novas conexões entre diferentes pensamentos. Vá em frente e mude  seu treino da academia da tarde para a manhã antes de ir para o escritório. Ou almoce em um restaurante diferente. Você pode se surpreender com os resultados!

DESLIGUE QUANDO PUDER

Você já está cansado de ouvir as pessoas dizerem  que precisa desconectar quando está se sentindo sobrecarregado. Esquecer o email ou desligar o telefone nem sempre é realista - você tem trabalho a fazer, afinal.

Mas essa não é uma recomendação para se desvincular totalmente do seu trabalho. Veja como um incentivo para identificar intervalos de tempo e fazer uma pausa tão necessária.

Seu celular precisa ser a primeira coisa que você olha antes de ir dormir e quando você acorda? Você precisa checar as mensagens obsessivamente quando está descansando na frente da TV ou jantando com amigos? Não. Dê um passo atrás e desligue um pouco - pelo menos, quando você não está trabalhando ativamente.

Mudanças menores podem fazer a diferença para te ajudar a reiniciar e renovar seu foco e perspectivas. Mas se as coisas estiverem realmente ruins e você se sente cada vez mais sobrecarregado, converse sobre o assunto com seu chefe.

* Juliana Porto é jornalista desde 2005 e começou sua carreira escrevendo justamente sobre... carreiras! De lá para cá, já cobriu finanças pessoais, consumo e tecnologia em redações no Rio e São Paulo, mas sempre acaba voltando ao tema com que começou sua vida profissional.

Compartilhar essa página